Ponte de Lima investe em passeios turísticos em barcos tradicionais

29-08-2019 (12h38)

Foto: Visite Ponte de Lima / www.visitepontedelima.pt
Foto: Visite Ponte de Lima / www.visitepontedelima.pt

A Câmara Municipal de Ponte de Lima vai fazer um passeio experimental amanhã, sexta-feira, com uma réplica de um barco tradicional que antigamente transportava pessoas e mercadorias no rio Lima.

As embarcações, designadas “água-arriba”, deixaram de navegar no rio Lima há 60 anos, disse o vereador da Câmara de Ponte de Lima, Paulo Sousa, à agência Lusa.

“O nosso objectivo é recuperar uma memória colectiva associada à navegabilidade do rio e de toda a actividade comercial e social que existia nas margens do rio Lima, entre Ponte de Lima e Viana do Castelo”, disse o vereador do Desenvolvimento Rural, Educação, Turismo e Modernização Administrativa.

Por outro lado, a intenção também é potenciar o “turismo náutico a partir do centro histórico da vila, servindo de oportunidade para a criação de novos serviços e de novas experiencias turísticas”.

A réplica da embarcação tradicional, baptizada “Ponte de Lima”, tem 15 metros de comprimento, entre quatro e cinco metros de largura e capacidade para transportar 30 pessoas.

Este “água-arriba” será lançado à água amanhã pelas 17h30. O barco ainda “está em processo de certificação” e deverá começar a operar “em breve”, avançou Paulo Sousa.

O barco foi construído por um pescador da freguesia vizinha de Lanheses, no concelho de Viana do Castelo, conhecido por "Caninhas". O vereador descreveu-o como “um senhor com muita experiência na recuperação e construção deste tipo de embarcações antigas”, que “já construiu um barco igual para Lanheses e ainda réplicas das pirogas, achadas no rio Lima em 2003, ambas com cerca de 2.300 anos”.

Paulo Sousa avançou também que o pescador “ofereceu” a mão-de-obra e o município investiu na aquisição da madeira, do ferro e de um motor.

A construção da réplica arrancou há seis meses, com a aquisição de um pinheiro de grandes dimensões, de onde foram serradas tábuas com o comprimento de 15 metros. "O pinheiro foi comprados em Amares, distrito de Braga, porque tinha de ser um exemplar de grandes dimensões", especificou.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Cá Dentro

Clique para ver mais: Actividades

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Montemor-o-Novo vai inaugurar roteiro dedicado a obra de Saramago

21-02-2020 (16h13)

O Município de Montemor-o-Novo vai inaugurar, no Sábado, um roteiro literário, que também abrange Évora e Lisboa, dedicado aos "episódios mais marcantes" do primeiro romance do Nobel português, "Levantado do Chão".

Gouveia, Guarda e Fundão vão criar rede literária

21-02-2020 (14h55)

Os municípios de Gouveia, Guarda e Fundão vão criar uma rede literária, que incidirá sobre “espaços emblemáticos na vida e na obra” dos escritores Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade e Vergílio Ferreira.

Aljustrel tem o maior percurso mineiro urbano de Portugal

19-02-2020 (17h49)

O maior percurso mineiro urbano de Portugal está disponível em Aljustrel, oferecendo aos "amantes" de caminhadas a possibilidade de visitar e desvendar "segredos e riquezas" dos principais locais de interesse da vila mineira alentejana, divulgou hoje o município.

Linha do Vouga recebe comboio a vapor durante o Carnaval

19-02-2020 (16h37)

Há duas viagens de comboio a vapor agendadas para a Linha do Vouga, no fim-de-semana de Carnaval, com o itinerário entre Aveiro e Macinhata do Vouga, animação a bordo e uma recriação histórica no Museu Ferroviário.

Solférias propõe viagens aos Açores para desfrutar da tranquilidade da natureza

19-02-2020 (14h25)

O operador turístico Solférias está a divulgar a sua programação para férias nos Açores, um destino para quem procura desfrutar da tranquilidade da natureza, das actividades ao ar livre, nas montanhas e no mar.

Noticias mais lidas