Agências de viagens de Portugal e Espanha criam aliança ibérica

05-04-2018 (13h22)

A APAVT e a sua congénere espanhola, a CEAV, criaram uma aliança ibérica para analisar em conjunto "todos os temas de interesse para o sector, como podem ser os casos das relações com fornecedores ou as normativas europeias, com o objectivo de alcançar uma posição conjunta".

A aliança entre a Confederación Española de Agencias de Viajes (CEAV) e a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) pretende também “impulsionar a promoção turística entre Portugal e Espanha nos seus respectivos mercados, bem como a estudar a possível realização de uma Cimeira Ibérica de Agências de Viagens”, segundo um comunicado.

As duas associações, após uma reunião em Lisboa, comprometeram-se a “encorajar a promoção turística entre Portugal e Espanha nos seus respectivos mercados, promovendo dessa forma o desenvolvimento do negócio das agências de viagens e da economia de ambos os países”.

A aliança representa “mais um passo importante na consolidação da presença europeia da APAVT”, salientou Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, citado em comunicado.

“Portugal e Espanha formam um espaço económico de características próprias, que urge dinamizar. Estamos certos de que, com este passo, caminhámos na direção certa”, acrescentou.

Rafael Gallego Nadal, presidente da CEAV, por sua vez, considerou o acordo “fundamental”, dizendo que “segue a linha dos que já assinámos com as associações irmãs de países da América Latina, como a Argentina e Colômbia”.

Rafael Gallego Nadal salientou ainda “as possibilidades de colaboração com um país tão perto e a importância de encontrar pontos em comum e somar forças nos maiores pontos de interesse para o sector como as relações com os fornecedores, especialmente com a IATA, que teve um lugar destacado nesta primeira reunião, ou sobre a legislação comunitária”.

A CEAV, segundo o comunicado, foi constituída em 2005 e conseguiu 2011 reunir praticamente a totalidade das associações espanholas de agências de viagens.

Em cinco anos, a CEAV conseguiu aglutinar 21 associações empresariais de diferentes âmbitos territoriais ou sectoriais, nas quais estão integradas mais de 3.000 agências de viagens espanholas, tanto maioristas como retalhistas, que contam por sua vez com cerca de 40.000 profissionais distribuídos em mais de 5.000 pontos de venda.

A APAVT, que ocupa a presidência da Confederação do Turismo Português (CTP) e uma das vice-presidências da Confederação Europeia das Associações de Agências de Viagens e Operadores Turísticos (ECTAA), representa cerca de 85% do volume de negócios do sector em Portugal.

 

Clique para mais noticias: Agências&Operadores

Clique para mais noticias: APAVT

Clique para mais noticias: CEAV

 

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Plano de redução de pessoal da Viajes El Corte Inglés afecta 1.900 trabalhadores

26-03-2020 (14h16)

A espanhola Viajes El Corte Inglés, também presente em Portugal, apresentou um ERTE (em Espanha, de Expediente de Regulação Temporária de Emprego), que abrange 1.900 trabalhadores.

Covid-19 mata mais 44 na Alemanha que já lamenta 198

26-03-2020 (11h17)

A Alemanha anunciou hoje um aumento de 44 vítimas mortais pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 198 o total de mortos, ainda assim uma baixa taxa de letalidade se comparada com outros países.

Travelport lança hub de informação para ajudar empresas a lidar com a crise da Covid-19

26-03-2020 (11h10)

A multinacional tecnológica Travelport, da qual faz parte o GDS Galileo, líder entre as agências de viagens portuguesas, lançou uma plataforma para fornecer informação útil e dados actualizados para ajudar as empresas a lidar com a crise provocada pela Covid-19.

Fusão Globalia e Barceló notificada à Concorrência

26-03-2020 (10h17)

A fusão das divisões de viagens dos grupos espanhóis Globalia e Barceló foi notificada à Autoridade da Concorrência (AdC), segundo um aviso publicado.

Microempresas turísticas em dificuldades excluídas da linha de apoio de 60 milhões de euros

25-03-2020 (14h58)

A linha de apoio à tesouraria de microempresas do turismo afectadas pelos efeitos económicos da pandemia da covid-19 exclui empresas em dificuldade, segundo o despacho do Governo hoje publicado, com efeitos retroactivos.

Noticias mais lidas