APECATE marca 7º Congresso para a ilha do Faial, Açores

18-09-2018 (19h28)

Foto: www.azores.gov.pt
Foto: www.azores.gov.pt

A ilha do Faial, no grupo central dos Açores, vai sediar o 7º Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), entre 30 de Janeiro e 1 de Fevereiro de 2019.

“Este é mais um momento importante na agenda de 2019, porque possibilitará promover a formação e a qualificação das empresas de animação turística e de eventos, bem como o seu desenvolvimento e internacionalização, nomeadamente na captação de negócios", comentou hoje a secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Marta Guerreiro, na apresentação do evento, na cidade da Horta.

Segundo a governante, o congresso, que terá como tema central “Portugal da moda à consolidação. Caminhos e desafios”, contará com cerca de 200 participantes, entre empresários do sector, jornalistas e líderes de opinião, sendo, por isso, uma "oportunidade excepcional para promover os Açores".

Para Marta Guerreiro, a escolha dos Açores para a realização deste congresso é uma prova de que a região está a “consolidar o seu trabalho”, no âmbito do turismo de negócios.

“O desenvolvimento da oferta, alinhado com a estratégia do sector, a par da notoriedade que já alcançámos, enquanto local seguro, com beleza mística, capaz de proporcionar experiências únicas e com grande preocupação pelas questões de sustentabilidade económica, cultural, social e ambiental, tem também permitido alavancar o segmento de turismo de negócios, com políticas que privilegiam eventos nos Açores”, frisou.

Realçando que os Açores não querem ser um destino de massas, a titular da pasta do Turismo disse que existe ainda uma “ampla margem para crescimento através dos mercados potenciais” e que, nesse sentido, têm sido promovidas “deslocações para participação em acções de promoção do destino” e a realização de eventos que “possibilitem um efectivo retorno promocional e gerador de fluxos”.

“Este é um caminho que acreditamos trazer muitos frutos para a nossa região, posicionando-a como palco privilegiado para acolher eventos, recebendo, e bem, quem sabe reconhecer o nosso potencial”, sublinhou.

Marta Guerreiro salientou ainda que os Açores continuam a “crescer nos principais indicadores associados ao turismo”, alegando que, por exemplo, nos proveitos, a região continua a “bater recordes consecutivos”.

 

Clique para mais notícias: Açores

Clique para mais notícias: APECATE

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico apresenta programação de Réveillon em Coimbra, Porto e Lisboa

21-08-2019 (21h48)

“Venha descobrir as novidades que temos reservadas para o Réveillon e para os destinos de longo curso”, desafia o operador turístico Soltrópico num convite para três apresentações marcadas para 10, 11 e 12 de Setembro, em Coimbra, Porto e Lisboa.

Abreu é agência de viagens nº1 em referências nas redes sociais e notícias em Julho

14-08-2019 (15h15)

A Abreu foi a agência de viagens que registou o maior número de menções nas redes sociais e o maior número de referências em notícias durante o mês de Julho, segundo a empresa de estatísticas de audiências Marktest.

Solférias assina parceria com a UNICEF para ajudar crianças cabo-verdianas

14-08-2019 (11h27)

O operador turístico Solférias estabeleceu uma parceria com a UNICEF para angariar fundos para a nutrição de crianças cabo-verdianas, “para que possam ter condições dignas para um crescimento saudável”.

APG Portugal acrescenta Amaszonas ao seu programa de interline

12-08-2019 (15h21)

A companhia de aviação boliviana Amaszonas, que tem base no Aeroporto Internacional da El Alto, La Paz (LPB), passou a integrar o programa de emissão de bilhetes interline da APG Portugal.

APAVT “aplaude” declaração de serviços mínimos na greve dos motoristas de matérias perigosas

09-08-2019 (12h29)

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo declarou hoje que “não só aplaude a decisão do Governo relativa à definição dos serviços mínimos, como manifesta a esperança de que esta constitua um padrão de resposta para futuras greves que afectem os Portugueses e, sobretudo, a principal actividade económica do País – o Turismo”.

Noticias mais lidas