Associações de agências de viagens de Portugal e Espanha analisam promoção conjunta em mercados longíquos

28-03-2019 (15h52)

A aliança formada pelas associações de agências de viagens de Portugal e de Espanha, APAVT e CEAV, está a trabalhar numa estratégia de promoção dos dois países em mercados longíquos, disseram ao PressTUR os presidentes das duas entidades, Pedro Costa Ferreira e Rafael Gallego.

O presidente da Confederação Espanhola de Agências de Viagens (CEAV) considera “que Portugal e Espanha, num contexto de grandes destinos, devem já começar a trabalhar juntos e vender como um só destino”.

Ou seja, “em vez de competirmos entre nós, complementar-nos”, sublinhou Rafael Gallego, acrescentando que os dois países em conjunto são “o primeiro destino mundial em chegadas de turistas”.

Um dos pressupostos da promoção conjunta é tirar partido do facto de que “Espanha é a primeira porta de entrada europeia para todos os cidadãos de língua espanhola da América e Portugal é a porta de entrada para todos os cidadãos de língua portuguesa”.

O objectivo é “oferecer num só espaço geográfico dois destinos complementares”, procurando que “os turistas que entram por Espanha possam sair por Portugal, em vez de sair por outro destino ou simplesmente visitar Espanha. E o mesmo no caso de Portugal”, sublinhou Rafael Gallego.

“Estamos a estudar ir juntos [CEAV e APAVT] a feiras internacionais para, em colaboração entre empresários portugueses e espanhóis, aproveitar o potencial que temos”, acrescentou Rafael Gallego.

O presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT), por sua vez, disse ao PressTUR que têm existido “alguns diálogos relativamente à hipótese de alguma promoção conjunta de Portugal e Espanha junto de mercados emissores mais longínquos”.

Pedro Costa Ferreira, porém, admite que é um ponto na ordem de trabalhos da aliança ibérica “mais difícil de concretizar”.

Os dois dirigentes falavam ao PressTUR ontem em Lisboa, durante o 1º Workshop CEAV Travel Espanha, um evento de apresentação de oferta turística espanhola para agentes de viagens portugueses.

Na sua intervenção no evento, Pedro Costa Ferreira reforçou que espera “conseguir dentro de algum tempo promover conjuntamente Espanha e Portugal, que conjuntamente é o maior destino do mundo, junto de mercados emissores mais longínquos”.

 

Ver também:

CEAV e APAVT querem promover mais encontros entre agentes de viagens e fornecedores de Espanha e Portugal

1º Workshop CEAV Travel Espanha em Lisboa em fotos

Açores têm potencial de crescimento “impressionante” em Espanha, presidente da CEAV

 

Clique para ver mais: CEAV

Clique para ver mais: APAVT

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Thomas Cook precisa de mais 200 milhões para evitar colapso

20-09-2019 (16h52)

O grupo Thomas Cook, considerado o segundo maior da Europa na operação turística e agências de viagens, confirmou que precisa de mais 200 milhões de libras (226 milhões de euros) para evitar o colapso.

Magnet junta companhias aéreas e agentes de viagens em Lisboa, Porto e Coimbra

19-09-2019 (16h53)

A Magnet vai organizar em Outubro, em Lisboa, Porto e Coimbra, um evento para juntar agentes de viagens e as principais companhias de aviação que operam em Portugal.

Solférias leva agentes de viagens portugueses à Tailândia

18-09-2019 (18h16)

O operador turístico Solférias levou um grupo de agentes de viagens portugueses a conhecer a Tailândia, um dos novos destinos da sua programação, proporcionando-lhes um circuito que incluiu praias, cidade e natureza.

Gigante europeu da operação turística recorre à protecção de credores nos tribunais dos EUA

17-09-2019 (16h21)

O grupo Thomas Cook, tradicionalmente considerado o segundo maior da Europa na operação turística e agência de viagens, solicitou ontem a protecção de credores, o chamado Chapter 15, num tribunal de Nova Iorque, que o protege de tentativas de cobranças por parte de credores dos Estados Unidos.

OTA de hotéis Amoma cessa e culpa “comparadores de preços”

16-09-2019 (11h08)

A agência de reservas hoteleiras Amoma, em www.amoma.com, que no ano passado teve vendas superiores a 500 milhões de euros, anunciou que cessa actividade e não terá como assegurar o respeito pelas responsabilidades contraídas para com os clientes.

Noticias mais lidas