Fosun vai injectar quase 500 milhões na Thomas Cook

28-08-2019 (16h44)

Foto: Thomas Cook
Foto: Thomas Cook

O grupo chinês Fosun vai injectar 450 milhões de libras (497 milhões de euros ao câmbio de hoje) na Thomas Cook, ficando com 75% da área de operação turística e 25% da companhia aérea.

O acordo divulgado pela Thomas Cook, que deverá estar concluído no início de Outubro, também prevê que os principais bancos e detentores de títulos depositarão a mesma quantia em dinheiro para as partes opostas do negócio, ou seja, contribuindo com mais 497 milhões de euros para 75% da companhia aérea e até 25% dos negócios de operação turística.

O plano, sujeito a aprovações, resultará numa diluição significativa dos interesses dos accionistas, segundo avançou a Thomas Cook, indicando que o acordo de resgate foi a melhor maneira de garantir o futuro do grupo para todos os interessados.

Em comunicado, a empresa avançou que, num anúncio feito a 12 de Julho, comunicou aos accionistas que poderiam “ter a oportunidade de participar na recapitalização por meio de investimento ao lado da Fosun e converter credores seniores em termos a ser acordados”.

“O Conselho de Administração continua a proceder com base no facto de que uma recapitalização, alcançada com o apoio dos accionistas, é o meio preferido de garantir o futuro do Grupo para todos os seus stakeholders (incluindo clientes, fornecedores e funcionários), enquanto permite simultaneamente que accionistas actuais continuem a manter um investimento na empresa”, salienta esse comunicado.

“No entanto, espera-se que a recapitalização resulte numa diluição significativa dos interesses dos accionistas actuais na companhia aérea do grupo recapitalizada e reorganizada, sujeita a feedback dos credores, dos novos fornecedores de dinheiro e de outras partes interessadas”, conclui a nota de imprensa.

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Thomas Cook precisa de mais 200 milhões para evitar colapso

20-09-2019 (16h52)

O grupo Thomas Cook, considerado o segundo maior da Europa na operação turística e agências de viagens, confirmou que precisa de mais 200 milhões de libras (226 milhões de euros) para evitar o colapso.

Magnet junta companhias aéreas e agentes de viagens em Lisboa, Porto e Coimbra

19-09-2019 (16h53)

A Magnet vai organizar em Outubro, em Lisboa, Porto e Coimbra, um evento para juntar agentes de viagens e as principais companhias de aviação que operam em Portugal.

Solférias leva agentes de viagens portugueses à Tailândia

18-09-2019 (18h16)

O operador turístico Solférias levou um grupo de agentes de viagens portugueses a conhecer a Tailândia, um dos novos destinos da sua programação, proporcionando-lhes um circuito que incluiu praias, cidade e natureza.

Gigante europeu da operação turística recorre à protecção de credores nos tribunais dos EUA

17-09-2019 (16h21)

O grupo Thomas Cook, tradicionalmente considerado o segundo maior da Europa na operação turística e agência de viagens, solicitou ontem a protecção de credores, o chamado Chapter 15, num tribunal de Nova Iorque, que o protege de tentativas de cobranças por parte de credores dos Estados Unidos.

OTA de hotéis Amoma cessa e culpa “comparadores de preços”

16-09-2019 (11h08)

A agência de reservas hoteleiras Amoma, em www.amoma.com, que no ano passado teve vendas superiores a 500 milhões de euros, anunciou que cessa actividade e não terá como assegurar o respeito pelas responsabilidades contraídas para com os clientes.

Noticias mais lidas