Presidente da APAVT apela ao foco para enfrentar próximos anos

01-02-2019 (19h36)

Foto: Bestravel
Foto: Bestravel

"Há muitas dúvidas a pairar" na conjuntura económica e política mundial, mas qualquer que seja o ambiente que as agências de viagens vão enfrentar, o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, considera que foco e trabalho serão essenciais, disse na inauguração da Convenção da Bestravel.

A substituição de Angela Merkel na Alemanha e de Mário Draghi no Banco Central Europeu, o Brexit ou os problemas no relacionamento dos Estados Unidos com a China e com o Irão são algumas das “muitas dúvidas a pairar” que Pedro Costa Ferreira começou por elencar na sua intervenção na abertura da XV Convenção da Bestravel, a decorrer até Domingo no Savoy Saccharum Hotel.

Além dessas dúvidas, o presidente da APAVT considera que existe “um espectro de recessão global que vai pairando em cima de nós todos”, que, contudo, “não corresponde aos números” do FMI, que prevê que a economia mundial crescerá 3,5% em 2019, depois de 3,7% em 2018, “um pequeno arrefecimento”.

No entanto, o problema “não é o facto de irmos crescer ou não”, mas sim “a confiança ou a falta delta”, porque o turismo “é um sector que está muito sensível aos padrões de consumo e os padrões de consumo estão muito sensíveis aos padrões de confiança”.

Ainda assim, havendo ou não confiança, “nós nas nossas agências vamos ter que fazer sempre o mesmo, e fazer sempre o mesmo é dispersarmos pouco atrás das borboletas e focarmo-nos em embelezar o nosso próprio jardim para as borboletas virem até nós”, disse Pedro Costa Ferreira à plateia de agentes de viagens.

“Qualquer que seja o ambiente que vamos enfrentar no próximo ano, não é a legislação que nos vai resolver os nossos problemas, não são os comportamentos dos nossos concorrentes que vão resolver os nossos problemas, não são os operadores nacionais que vão resolver os nossos problemas, não vai ser a TAP que vai resolver os nossos problemas, não vai ser a Bestravel que vai resolver os problemas de cada um, definitivamente não vai ser a APAVT que vai resolver os vossos problemas. Os vossos problemas vão estar resolvidos através do vosso comportamento, da vossa atitude, do vosso trabalho do dia-a-dia”, concluiu o presidente da Associação.

 

O PressTUR está na Madeira a convite da Bestravel


Ver também:

Novo administrador da Bestravel quer potenciar serviço ao cliente para marcar a diferença

Secretária Regional de Turismo da Madeira enaltece contributo das agências de viagens para a região


Clique para ver mais: APAVT

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico apresenta programação de Réveillon em Coimbra, Porto e Lisboa

21-08-2019 (21h48)

“Venha descobrir as novidades que temos reservadas para o Réveillon e para os destinos de longo curso”, desafia o operador turístico Soltrópico num convite para três apresentações marcadas para 10, 11 e 12 de Setembro, em Coimbra, Porto e Lisboa.

Abreu é agência de viagens nº1 em referências nas redes sociais e notícias em Julho

14-08-2019 (15h15)

A Abreu foi a agência de viagens que registou o maior número de menções nas redes sociais e o maior número de referências em notícias durante o mês de Julho, segundo a empresa de estatísticas de audiências Marktest.

Solférias assina parceria com a UNICEF para ajudar crianças cabo-verdianas

14-08-2019 (11h27)

O operador turístico Solférias estabeleceu uma parceria com a UNICEF para angariar fundos para a nutrição de crianças cabo-verdianas, “para que possam ter condições dignas para um crescimento saudável”.

APG Portugal acrescenta Amaszonas ao seu programa de interline

12-08-2019 (15h21)

A companhia de aviação boliviana Amaszonas, que tem base no Aeroporto Internacional da El Alto, La Paz (LPB), passou a integrar o programa de emissão de bilhetes interline da APG Portugal.

APAVT “aplaude” declaração de serviços mínimos na greve dos motoristas de matérias perigosas

09-08-2019 (12h29)

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo declarou hoje que “não só aplaude a decisão do Governo relativa à definição dos serviços mínimos, como manifesta a esperança de que esta constitua um padrão de resposta para futuras greves que afectem os Portugueses e, sobretudo, a principal actividade económica do País – o Turismo”.

Noticias mais lidas