Aeroporto de Lisboa cresceu 8,9% em 2018 e somou 29,031 milhões de passageiros

09-01-2019 (12h21)

Humberto Delgado aumentou quota de passageiros e movimentos em aeroportos portugueses

O Aeroporto de Lisboa terminou o ano de 2018, em que alegadamente estava praticamente esgotado, com um aumento médio de passageiros em 8,9%, que significou mais 2,368 milhões de passageiros que em 2017, alcançando o total de 29,031 milhões.

A informação a que o PressTUR teve acesso indica que em movimentos de aviões (aterragens e descolagens), que é apontado como um dos principais estrangulamentos, o Aeroporto Humberto Delgado teve em 2018 mais 14,4 mil que em 2017, significando um aumento em 7,3%, para 213,7 mil.

Os dados a que o PressTUR teve acesso permitiram ver que o Aeroporto Humberto Delgado foi a origem/destino de 52,5% dos passageiros e teve 51,1% dos movimentos de aviões em aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci no ano passado, em ambos os casos acima de 2017, ano em que tivera 50% dos movimentos e 51,5% dos movimentos.

Esta evolução do Aeroporto Humberto Delgado decorre de o seu aumento de passageiros em 2018 equivaler a 67,2% do aumento do total em aeroportos da ANA/Vinci, com a sua subida de movimentos a equivaler a 71,5% do aumento nos dez aeroportos geridos em Portugal pela ANA/Vinci.

A informação a que o PressTUR teve acesso indica que os dez aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci tiveram 418,5 mil movimentos de aviões com 55,32 milhões de passageiros em 2018, +5,1% ou mais 20,2 mil movimentos que em 2017 e +6,8% ou mais 3,52 milhões de passageiros que em 2017.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP prevê transportar mais 800 mil a um milhão de passageiros este ano

20-05-2019 (17h18)

“Ainda é cedo, estamos em Maio”, contemporizou o CEO da TAP, Antonoaldo Neves, que ainda assim não deixou de avançar que prevê que a TAP transporte este ano entre 800 mil e um milhão a mais que em 2018.

Ryanair espera mais 8% de passageiros mas sem lucrar mais

20-05-2019 (16h40)

A low cost Ryanair indicou hoje que espera chegar a 153 milhões de passageiros no ano fiscal 2019/2020 que iniciou a 1 de Abril, com um aumento em 8%, a que se somará uma subida da receita média por passageiro entre 2% e 4%, mas ainda assim não antevê melhor que uma estagnação do lucro, que em 2018/2019 caiu 39%.

Ryanair avança a possibilidade de receber os primeiros B737 MAX em Novembro

20-05-2019 (16h37)

A low cost Ryanair aponta na sua apresentação de resultados a possibilidade de receber em Novembro os primeiros cinco Boeing B737 MAX, que estão impedidos de voar desde meados de Março sem a correcção dos problemas que alegadamente levaram a dois acidentes em que morreram 346 pessoas.

Agravamento de custos com combustíveis, pessoal e Laudamotion ‘corta’ lucro operacional da Ryanair em 39%

20-05-2019 (16h18)

A low cost Ryanair declarou hoje uma quebra do lucro operacional em 39,1%, que o seu balanço evidencia reflectir principalmente os agravamentos e custos com combustíveis, em 27,6% ou 524,4 milhões de euros, com pessoal, num ano em que enfrentou greves de pilotos e tripulantes de cabina pela melhoria das suas condições contratuais, em 28% ou 206,5 milhões, e com o lançamento da austríaca Laudamotion, em 223,9 milhões.

APG Portugal promove ‘open day’ na próxima segunda-feira

20-05-2019 (13h10)

A APG Portugal, que representa companhias como a Finnair, a Croatia Airlines e a Trenitalia, entre outras, vai estar de portas abertas para apresentar a sua oferta na próxima segunda-feira, dia 27, às 14h.