Aeroporto de Lisboa melhora pontualidade em Novembro, mas ainda tem 30º pior índice do mundo, OAG

07-12-2018 (16h14)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

O Aeroporto de Lisboa teve em Novembro 56,4% dos voos a partirem até 15 minutos da partida, que é o seu melhor resultado nos rankings da consultora OAG desde Fevereiro, mas 7,7 pontos pior que no mês homólogo de 2017, no qual teve 64,1%.

A consultora coloca o Aeroporto de Lisboa com o 30º pior índice do mês entre 1.195 aeroportos classificados, imediatamente antes de Bogotá com 56,4%, no qual a OAG ‘seguiu’ 11.676 voos, que faz dele o 52º maior do mundo, enquanto o Humberto Delgado foi 85º em número de voos, com 7.999.

Para os outros aeroportos portugueses incluídos no ranking pela OAG, Horta, Ponta Delgada e Porto estão também entre os 50 piores do mundo, respectivamente com 58,9%, 59,9% e 60,1% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora anunciada.

O melhor aeroporto português em pontualidade no mês de Novembro foi Faro, com 70,4% de chegadas até 15 minutos da hora prevista, seguido pelo Funchal, com 62,6%, e Terceira, com 61,8%, que não estiverem ‘longe’ da marca do Porto e estiveram entre os 100 piores do mundo no mês.

No conjunto dos 1.195 aeroportos com índices de pontualidade em Novembro publicados pela OAG, Lisboa ficou em 1.166º. o Porto em 1.148º, Faro em 1.006º, Funchal em 1.123º, Ponta Delgada em 1.151º, Terceira em 1.133º e Horta em 1.160º.

A informação do OAG indica que o maior aeroporto em número de voos, o Chicago O’Hare, com 35.665, teve 77,3% das partidas até 15 minutos da hora anunciada, Atlanta Hartsfield-Jackson (34.296 voos) teve 78%, Los Angeles International (25.582 voos) teve 81,8%, Dallas Fort Worth (25.518 voos) teve 80,9% e Beijing Capital (24.752 voos) teve 86,8%.

Os maiores aeroportos europeus listados pela OAG por número de voos em Novembro são Frankfurt (19.215 voos), Londres Heathrow (19.027 voos) e Amesterdão (18.398 voos), que é o melhor em pontualidade, com 82,2% das partidas até 15 minutos da hora anunciada, seguido por Frankfurt, com 75,7%, e só depois Londres, com 73,3%.

O melhor dos grandes aeroportos (mais de dez mil voos) é Moscovo Sheremetyevo (14.773 voos), que teve 94,7% das partidas até 15 minutos da hora anunciada, seguido por Tóquio Haneda (20.547 voos), com 92,5%.

 

Clique para mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: Pontualidade

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.