Avianca Brasil deixa Star Alliance no dia 1 de Setembro

19-08-2019 (16h02)

Imagem: Avianca
Imagem: Avianca

A companhia aérea Avianca Brasil, que está a atravessar graves problemas financeiros, e já deixou de ser liderada por German Efromovich, vai deixar a Star Alliance no dia 1 de Setembro.

“A companhia de aviação brasileira Ocean Air Linhas Aéreas S/A, sediada em São Paulo e anteriormente a operar como Avianca Brasil vai deixar formalmente a Star Alliance com efeito a partir de 1 de Setembro de 2019”, anuncia um comunicado da aliança de que é membro a companhia de aviação portuguesa TAP.

A saída da Ocean Air da aliança decorre na sequência de vários meses de protecção de falência e da retirada do certificado de operador aéreo (do inglês AOC, para Air Operator Cretificate) dado pelo regulador brasileiro ANAC.

“A rede da Star Alliance mantém uma presença significativa e duradoura no mercado brasileiro de forma contínua desde a sua fundação em 1997”, salienta a nota de imprensa.

Depois de 1 de Setembro, a Star Alliance será composta por 27 companhias aéreas.

O CEO da aliança, Jeffrey Goh, destaca as contribuições importantes para a proposta da rede aos clientes do mercado brasileiro proporcionadas pela Avianca Brasil, membro desde 2015, e lamenta este “desenvolvimento infeliz”.

Jeffrey Goh acrescenta que “a saída da Avianca Brasil de maneira alguma afecta a associação da Avianca S.A., nossa valiosa integrante sediada em Bogotá, na Colômbia, que continua a contribuir significativamente para a aliança na América do Sul”.

O comunicado acrescenta ainda que existem 11 membros da Star Alliance que oferecem voos directos de e para o Brasil, designadamente as transportadoras Air Canada, Avianca, Air China, Copa Airlines, Ethiopian Airlines, Lufthansa, Swiss, South African Airways, TAP Air Portugal, Turkish Airlines e United.

As companhias aéreas operam 588 voos por semana de 11 aeroportos no Brasil para 17 hubs da Star Alliance, oferecendo conexões para outros 738 destinos internacionais.

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Avianca

Clique para ver mais: Star Alliance

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Antonoaldo Neves garante que TAP tem “fundações bem sólidas”

21-02-2020 (17h53)

Os resultados da TAP no segundo semestre “não foram suficientes para compensar” as quebras do primeiro, admitiu Antonoaldo Neves, CEO da transportadora, que acrescentou estar convicto, no entanto, que “as fundações estão bem sólidas para a gente continuar nessa trajectória de transformação da empresa e melhoria da sustentabilidade”.

Grupo TAP baixa prejuízos em 12,4 milhões para 105,6 milhões de euros em 2019

21-02-2020 (17h51)

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018.

TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não há possibilidade de a TAP ir para o Montijo”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (17h07)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, voltou a garantir que “não há possibilidade” da companhia aérea ir para o Montijo, apesar de considerar “importantíssimo” a sua construção.

Comissão Executiva da TAP “não comenta política de remuneração da empresa”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (16h59)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, declarou que “não comenta política de remuneração da empresa” que foi trazida para a ‘praça pública’ pelo accionista David Neeleman que o escolheu para liderar a gestão executiva da companhia.

Noticias mais lidas