Avianca Brasil forçada a suspender voos

27-05-2019 (17h57)

Imagem: Avianca
Imagem: Avianca

A autoridade brasileira da aviação ANAC anunciou que decidiu suspender a totalidade das operações da companhia aérea Avianca Brasil, do grupo de Efromovich, para “garantir a segurança dos passageiros”, segundo informa no seu website.

“Com a medida, estão suspensos todos os voos até que a empresa comprove capacidade operacional para manter as operações com segurança. A decisão foi tomada com base em informações prestadas à área responsável pela segurança operacional da agência”, diz a ANAC na sua página na internet.

Aos passageiros com voos marcados para os próximos dias, a ANAC recomenda que entrem em contacto com a companhia aérea, evitando deslocações aos aeroportos até que novas informações sejam divulgadas.

Com a suspensão de actividades decretada, a Avianca continua, contudo, obrigada a cumprir integralmente a legislação que prevê a oferta de opções aos passageiros, como o reembolso e colocação noutro voo.

“Em caso de cancelamento ou de alteração do voo causado pela Avianca, o passageiro deve ter os seus direitos respeitados, que estão disponíveis para consulta no portal da ANAC na internet ou na página 'Passageiro Digital'”, informou a agência.

A Avianca Brasil, quarta maior companhia aérea do país, está em protecção de credores desde Dezembro passado e há dias a IATA suspendeu a sua participação no BSP (clique para ler: Avianca Brasil suspensa do BSP).

A sua situação agravou-se especialmente com a obrigação de dever aviões aos respectivos proprietários por falta de pagamentos dos alugueres.

A companhia aérea brasileira, que acumula dívidas de mais de 1.000 milhões de reais (cerca de 225 milhões de euros) e enfrenta várias acções nos tribunais, aceitou a Lei de Falências para reestruturar a dívida e garantir a continuidade das suas operações.

Anteriormente denominada OceanAir, a Avianca Brasil opera voos regulares desde 2002 e em Janeiro passado anunciou o corte de alguns dos seus voos internacionais.

Apesar das dificuldades que atravessa e de registar quebras, a Avianca Brasil transportou 3,125 milhões de passageiros em voos domésticos no Brasil e 129,2 mil em voos internacionais.

Relativamente ao primeiro quadrimestre de 2018, a companhia teve quebras de passageiros em 19,8% no mercado doméstico e em 23,7% em voos internacionais.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Avianca

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroportos espanhóis têm no fim de Agosto mais quase nove milhões de passageiros

12-09-2019 (15h02)

Os aeroportos espanhóis estão no fim de Agosto com mais quase nove milhões de passageiros que nos primeiros oito meses de 2018, sobressaindo Madrid, com mais 2,6 milhões, Barcelona, com mais 1,7 milhões, e Palma de Maiorca, Málaga e Alicante, cada aumentos acima dos 700 mil passageiros.

Royal Air Maroc já abriu reservas para voos Casablanca - Pequim Daxing

12-09-2019 (14h31)

A companhia de aviação marroquina Royal Air Maroc (RAM), que voa para os aeroportos portugueses de Lisboa e do Porto, já abriu as reservas para os voos entre o seu hub de Casablanca e o novo aeroporto da capital chinesa, Pequim Daxing, que tem programado começar a 16 de Janeiro próximo.

América Latina destaca-se como ‘motor’ de crescimento do IAG

11-09-2019 (18h57)

O IAG, segundo maior grupo europeus de aviação, deveu quase 50% do seu crescimento de tráfego este Agosto às ligações com países da América Latina, com aumentos em 25,5% do número de passageiros embarcados e em 21,3% do tráfego medido em RPK (passageiros x quilómetros voados).

Justiça brasileira rejeita pedido de falência da Avianca Brasil

11-09-2019 (13h47)

O Tribunal de Justiça de São Paulo rejeitou o pedido de falência da companhia de aviação Avianca Brasil, do grupo dos irmãos Efromovich, e manteve o plano de recuperação judicial a decorrer desde Dezembro.

TAP confirma reanimação da procura de voos no Brasil

10-09-2019 (16h41)

A TAP assinalou a reanimação do mercado brasileiro, o seu maior em receita pelo menos em 2018, ao anunciar que "recuperação do mercado brasileiro influencia crescimento consecutivo do número de passageiros transportados nas rotas de e para o Brasil em Agosto".

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas