Azul anuncia voos para o Porto a partir de Junho de 2019

05-12-2018 (15h36)

Foto: ANA Aeroportos
Foto: ANA Aeroportos

A Azul, companhia brasileira fundada por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, vai reforçar a sua actividade em Portugal, com voos de Viracopos, Campinas, no estado de São Paulo, também para o Porto, a partir de Junho de 2019.

“A partir de 3 de Junho de 2019, a Azul desembarcará em um novo destino internacional: Porto, em Portugal” — anuncia um comunicado da companhia que assim intensifica a concorrência com a TAP, que actualmente tem dois voos por semana entre Guarulhos, principal aeroporto de São Paulo, e o Porto.

“A cidade terá voos directos e regulares para Campinas, principal centro de conexões da Azul no Brasil, três vezes por semana”, acrescenta o comunicado, que especifica que a Azul passará a ter 17 frequências semanais para Portugal.

“A cidade portuguesa será o segundo destino europeu a contar com voos da Azul, que já actua em Lisboa”, prossegue o comunicado, que acrescenta “as frequências do novo mercado serão cumpridas com as aeronaves modelo Airbus A330, que tem capacidade para até 272 clientes”.

A Azul salienta que Campinas, que apresenta como “o principal centro de conexões da América Latina”, com o Porto passa “a ter ligações directas para 57 destinos, sendo quatro deles internacionais: Orlando e Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, e Lisboa e Porto, em Portugal”, além de que “em parceria com a companhia francesa Aigle Azur”, Campinas “também conta com frequências para Paris, em França”.

Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul, citado no comunicado afirma que “os voos para Porto são um novo marco na história da companhia, do Aeroporto Internacional de Viracopos e do mercado aéreo brasileiro”.

“Mais uma vez, a Azul inova e revoluciona o mercado. O anúncio dos nossos voos para Porto é uma nova página na história da empresa, que passa a operar voos, contando a alta temporada e toda a nossa malha aérea, para 12 destinos fora do Brasil”, assinala Abhi Shah, que diz também que também “Campinas ganha muito com essa nova operação internacional”.

“Nosso hub fica ainda mais fortalecido, com mais opões de destino para nossos clientes, conectando toda a nossa malha doméstica e internacional. Estamos muito felizes com o início das vendas e temos certeza de que esse voo será um sucesso”, diz ainda a declaração de Abhi Shah.

 

Para ler mais clique:

Azul anuncia voos para o Porto a partir de Junho de 2019

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Azul

Clique para ver mais: Brasil

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.