Grupo SATA sofre prejuízo de 20,8 milhões no 1º trimestre

05-07-2019 (09h29)

Foto: SATA Azores Airlines
Foto: SATA Azores Airlines

O grupo SATA, formado pelas companhia de aviação Azores Airlines e SATA Air Açores, teve 20,84 milhões de euros de prejuízo nos primeiros três meses do ano, indicam documentos oficiais, citados pela Agência Lusa.

Informações enviadas pelo Governo Regional à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), e às quais a agência Lusa teve acesso, a Azores Airlines, que engloba as operações para fora dos Açores, teve um prejuízo de 16,85 milhões de euros entre Janeiro e Março e a SATA Air Açores, que opera na região, perdeu 3,99 milhões.

Ambos os resultados indicam um maior prejuízo na comparação com o período homólogo de 2018, no qual as perdas na Azores Airlines foram de 14,5 milhões de euros, enquanto na SATA Air Açores foram de 708 mil euros.

O grupo SATA terminou 2018 com um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Em Abril, na apresentação dos resultados de 2018, o presidente do grupo SATA, António Teixeira, disse querer até final do ano reduzir em metade os prejuízos da transportadora aérea.

“Vai ser um ano de 2019 difícil, com algumas vicissitudes que teremos de enfrentar e resolver, no sentido de começar a apresentar resultados diferentes daqueles que se registaram nos últimos dois anos”, declarou então António Teixeira.

Ainda no grupo açoriano, a empresa SATA Gestão de Aeródromos registou um lucro de 184 mil euros no primeiro trimestre do ano.

A informação enviada pelo executivo regional ao parlamento açoriano e que abarca a totalidade das empresas do Setor Público Empresarial Regional (SPER) indica, ainda no sector dos transportes, que a Atlânticoline, que assegura as ligações marítimas de passageiros e viaturas entre as ilhas dos Açores, registou lucros de 587 mil euros entre Janeiro e Março deste ano, um avanço face aos 259 mil euros registados no período homólogo de 2018.

A Portos dos Açores, que gere a actividade portuária no arquipélago, teve um prejuízo de 624 mil euros, a Lotaço teve uma um resultado líquido negativo, embora residual (sete mil euros negativos), a conserveira Santa Catarina, de São Jorge, teve prejuízos de 204 mil euros, a Sinaga registou lucros de 281 mil euros e a Eletricidade dos Açores (EDA) ganhou 4,9 milhões de euros.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias:Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Agências de viagens portuguesas ‘derrubam’ em 2019 recorde de venda de voos com 11 anos

17-01-2020 (15h56)

As agências de viagens portuguesas superaram em 2019 o recorde da venda de voos contabilizada pelo BSP da IATA que se mantinha há 11 anos e ficaram próximas dos mil milhões de euros, com mais de três milhões de transacções.

Aeroportos de Cabo Verde somam mais 1,6% de passageiros até Novembro

17-01-2020 (10h45)

Os aeroportos cabo-verdianos movimentaram entre Janeiro e Novembro mais de 2,3 milhões de passageiros, uma subida de 1,6% face ao período homólogo do ano anterior.

Volotea vai voar entre Madrid e Faro no próximo Verão

16-01-2020 (12h24)

A companhia de aviação espanhola Volotea tem programado realizar voos entre Madrid e Faro de 31 de Maio até 4 de Outubro, duas vezes por semana.

TAP passa a incluir Portugália Airlines no negócio dos charters

16-01-2020 (12h12)

A Portugália Airlines, que tem uma frota de 13 aviões Embraer, também vai passar a fazer voos charter contratados ao Grupo TAP, anunciou hoje a companhia de aviação portuguesa.

TAP aumenta frequência de voos para Telavive a partir de Abril

15-01-2020 (11h29)

A TAP vai aumentar a sua oferta de voos entre Lisboa e Telavive, em Israel, de sete voos por semana para 14 durante o mês de Abril e para 11 a partir de Maio.

Noticias mais lidas