Lauak vai produzir em Grândola peças para aviões A320

16-08-2019 (11h39)

A Lauak vai implementar uma unidade de produção de preças para aviões A320 em Grândola, com um investimento de 33 milhões de euros com apoio de fundos comunitários.

O Ministério do Planeamento anunciou ontem a homologação do apoio de fundos comunitários ao investimento da empresa Lauak em Grândola.

Em comunicado, o Ministério refere que o apoio do programa operacional Compete 2020 "vai contribuir para a implementação de uma nova unidade do sector aeronáutico em Grândola", no distrito de Setúbal.

Segundo o governo, o cofinanciamento de 7,9 milhões de euros do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional vai "apoiar a criação de 274 novos postos de trabalho, cerca de 70 dos quais altamente qualificados", e possibilitar exportações no valor anual de 30 milhões de euros.

A Lauak vai produzir em Grândola peças com processos tecnológicos avançados, nomeadamente para o fabrico do Airbus A320.

"A economia alentejana reforça, assim, a sua presença num 'cluster' industrial com elevado valor acrescentado, alargando os seus actuais polos geográficos de Évora e Ponte de Sor a novas localizações no território alentejano", lê-se no comunicado do Ministério do Planeamento.

De acordo com o executivo, o projeto em Grândola, negociado ao abrigo do regime contratual com a AICEP, "soma-se ao lote de 150 milhões de euros de outros investimentos empresariais a realizar no Alentejo aprovados no último concurso geral do SI Inovação".

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Antonoaldo Neves garante que TAP tem “fundações bem sólidas”

21-02-2020 (17h53)

Os resultados da TAP no segundo semestre “não foram suficientes para compensar” as quebras do primeiro, admitiu Antonoaldo Neves, CEO da transportadora, que acrescentou estar convicto, no entanto, que “as fundações estão bem sólidas para a gente continuar nessa trajectória de transformação da empresa e melhoria da sustentabilidade”.

Grupo TAP baixa prejuízos em 12,4 milhões para 105,6 milhões de euros em 2019

21-02-2020 (17h51)

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018.

TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não há possibilidade de a TAP ir para o Montijo”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (17h07)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, voltou a garantir que “não há possibilidade” da companhia aérea ir para o Montijo, apesar de considerar “importantíssimo” a sua construção.

Comissão Executiva da TAP “não comenta política de remuneração da empresa”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (16h59)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, declarou que “não comenta política de remuneração da empresa” que foi trazida para a ‘praça pública’ pelo accionista David Neeleman que o escolheu para liderar a gestão executiva da companhia.

Noticias mais lidas