Neeleman anuncia “the World’s Nicest Airline”… que não é a TAP nem a Azul

10-02-2020 (14h54)

O accionista de referência da TAP David Neeleman confirmou publicamente o lançamento da sua mais nova companhia de aviação, baptizada Breeze Airways e que descreveu como “the World’s Nicest Airline”.

“Há 20 anos trouxemos a humanidade de volta à indústria da aviação com a JetBlue. Hoje, estamos encantados por divulgar os planos para a “the World’s Nicest Airline”, disse David Neeleman na apresentação da Breeze a jornalistas nos Estados Unidos.

Neeleman, que também é o fundador da Morris Air, da WestJet e da brasileira Azul, indicou que a companhia terá sede em Salt Lake City e prevê receber o seu primeiro avião, um Embraer E195, de 30 que receberá da Azul em Maio (para ler mais clique: Neeleman põe aviões ‘a voar’ entre companhias).

Os seus planos de frota passam também por uma encomenda de 60 Airbus A220-300, cuja entregas só deverão começar para o ano.

Neeleman explicou que antecipa forte procura em mercados pequenos que em grande medida foram abandonados pelas grandes companhias do país, que procuram concentrar o tráfego nos seus hubs, deixando as restantes cidades em ligações directas.

Neeleman considera que é uma oportunidade de mercado, que vai ‘agarrar’ com aviões E195, mais pequenos, a ligarem cidades mais pequenas e aviões maiores, os Airbus, a fazerem os vos entre cidades de maiores dimensões.

A imprensa norte-americana cita a esse propósito uma análise da Delta Airport Consultants, segundo a qual 81% do tráfego doméstico nos EUA foi gerado pelos dois mil pares de cidades principais, sensivelmente como em 2000, mas houve uma progressão nessas duas décadas de 76% para 94% dos passageiros que têm que fazer conexão num ponto intermédio.

A companhia de Neeleman defende que o A220 é o avião ideal para esses voos directos entre cidades de média dimensão que vai tentar afirmar como o seu principal mercado.

Segundo a imprensa, Neeleman reconheceu que os aviões menores têm um custo por lugar maior que os aviões maiores da concorrência, mas mais facilmente atingem taxas de ocupação superiores, o que lhes garante receitas unitárias maiores.

Adicionalmente, acrescentou, vislumbra a oportunidade de charters em algumas dessas rotas.

 

Clique para mais notícias: David Neeleman

Clique para mais notícias: Aviação


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Dubai vai injectar capital na Emirates

31-03-2020 (15h10)

O Dubai vai injectar capital na companhia aérea Emirates para a ajudar a atravessar a crise causada pela pandemia de covid-19, que obrigou a transportadora a suspender os voos de passageiros.

Eurowings vai manter dois voos por semana Dusseldorf – Lisboa

31-03-2020 (15h04)

A Eurowings, companhia de aviação do grupo Lufthansa inicialmente apontada como vocacionada para voos low cost de longo curso, vai manter dois voos por semana de Dusseldorf para Lisboa.

Lufthansa programa voo diário para Lisboa pelo menos até 19 de Abril

31-03-2020 (15h01)

A companhia de aviação alemã Lufthansa prevê manter voo diário de Frankfurt para Lisboa pelo menos até 19 de Abril, tendo 1.260 lugares em cada sentido, apesar da forte redução em consequência do impacto da pandemia de coronavírus.

TAP só vai voar em Embraer E190 até 4 de Maio

31-03-2020 (14h55)

A operação reduzida que a TAP tem programada até 4 de Maio vai ser toda realizada em Embraer E190 de 106 lugares, o que significa que terá um total de 1.060 lugares por semana em voos de/para Lisboa.

Ministro da Economia admite nacionalizações para assegurar "actividades estratégicas"

31-03-2020 (12h26)

O ministro da Economia considera “muito difícil” que a TAP “mantenha todos os postos de trabalho funcionais” na actual conjuntura, mas garante que o Estado assegurará, nesta e noutras empresas estratégicas, “a preservação do valor” que representam para o país.

Noticias mais lidas