Nova administração da SATA toma posse na terça-feira

03-01-2020 (15h24)

Foto: SATA Azores Airlines
Foto: SATA Azores Airlines

O novo conselho de administração da companhia aérea SATA, encabeçado por Luís Rodrigues, e que integrará também Teresa Gonçalves e Mário Chaves, toma posse na terça-feira, dia 7, informou o Governo dos Açores.

A equipa entrará em funções "na sequência das assembleias gerais das empresas que compõem o grupo SATA", reuniões agendadas para terça-feira, 7 de Janeiro, precisou o executivo regional.

Luís Rodrigues propôs dois novos administradores para o grupo: assim, a administração da transportadora integrará também Teresa Gonçalves e Mário Chaves.

Teresa Gonçalves exercia as funções de directora de Promoção e Defesa da Concorrência na AMT – Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, enquanto Mário Chaves desempenhava funções no grupo Icelandair na área da consultadoria operacional e de gestão.

O antigo administrador da TAP Luís Rodrigues foi indicado recentemente pelo Governo dos Açores como o novo presidente da transportadora SATA.

Luís Rodrigues foi, entre Junho de 2009 e Dezembro de 2014, administrador executivo na holding TAP SGPS e da TAP SA (negócio da aviação), e foi também presidente do conselho de administração da TAP Manutenção e Engenharia Brasil e administrador executivo na empresa SPdH – Serviços Portugueses de Handling, S.A.

"Como administrador executivo da TAP, liderou a gestão de escalas em mais de 90 destinos para onde a companhia voava, criou e implementou um programa de redução global de custos da companhia e, em Abril de 2014, assumiu as funções de Chief Financial Officer [CFO, equivalente a director financeiro], tendo liderado, igualmente, as áreas de Recursos Humanos, Relações Laborais, T&I, Compras, Legal, Auditoria e Serviços de Saúde", sublinhou o Governo dos Açores.

Luís Rodrigues é licenciado em Economia pela então Faculdade de Economia da Universidade de Lisboa, hoje Nova SBE.

O até agora presidente do conselho de administração da transportadora aérea SATA, António Teixeira, apresentou no início de Novembro a sua demissão por motivos de "ordem pessoal" e pelo atraso na "implementação de medidas de reestruturação".

Segundo a transportadora, "não obstante alguma melhoria dos resultados operacionais alcançados na SATA Azores Airlines no corrente ano, bem como a restruturação operacional efetuada nas transportadoras do Grupo SATA", António Teixeira "considerou não terem sido alcançados os objectivos a que se propôs" quando entrou em funções, em 2018.

No ano passado, a SATA registou um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Na apresentação das contas de então, o presidente da empresa, que agora abandona a função, manifestou a intenção de baixar os prejuízos em 2019 para cerca de metade do registado em 2018, o que foi já assumido como um "compromisso comprometido", após prejuízos nos primeiros seis meses de mais de 32 milhões de euros.

A empresa prepara actualmente um novo concurso para privatizar 49% da Azores Airlines – ramo da SATA que opera de e para fora do arquipélago -, após o primeiro ter sido cancelado devido à divulgação de informação tida por sensível

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: SATA

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Antonoaldo Neves garante que TAP tem “fundações bem sólidas”

21-02-2020 (17h53)

Os resultados da TAP no segundo semestre “não foram suficientes para compensar” as quebras do primeiro, admitiu Antonoaldo Neves, CEO da transportadora, que acrescentou estar convicto, no entanto, que “as fundações estão bem sólidas para a gente continuar nessa trajectória de transformação da empresa e melhoria da sustentabilidade”.

Grupo TAP baixa prejuízos em 12,4 milhões para 105,6 milhões de euros em 2019

21-02-2020 (17h51)

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018.

TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não há possibilidade de a TAP ir para o Montijo”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (17h07)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, voltou a garantir que “não há possibilidade” da companhia aérea ir para o Montijo, apesar de considerar “importantíssimo” a sua construção.

Comissão Executiva da TAP “não comenta política de remuneração da empresa”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (16h59)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, declarou que “não comenta política de remuneração da empresa” que foi trazida para a ‘praça pública’ pelo accionista David Neeleman que o escolheu para liderar a gestão executiva da companhia.

Noticias mais lidas