Presidente do Governo dos Açores realça impacto da saída de pilotos na operação da SATA

27-06-2019 (18h02)

Foto: ANA
Foto: ANA

O presidente do Governo dos Açores disse na quarta-feira que a transportadora aérea SATA perdeu recentemente perto de 30 pilotos por opção própria ou reforma e que isso deve ser “tido em conta” na análise dos cancelamentos nos últimos tempos.

“A SATA perdeu, se somarmos a SATA Internacional e a Air Açores, e a saída por opção ou por reforma, 28 pilotos. E, obviamente, que isso tem de ser tido em conta”, declarou Vasco Cordeiro aos jornalistas na cidade da Horta.

O governante falava no final da reunião entre o executivo regional e o Conselho da Ilha do Faial, encontro no qual o tema das acessibilidades esteve no centro do debate, nomeadamente após cancelamentos recentes de ligações entre Lisboa e a Horta, bem como entre a capital e o Pico.

Vasco Cordeiro afirmou que uma “abordagem de boa-fé” motiva que seja analisada a evolução do número de pilotos da SATA, sendo que, no caso dos aeroportos do Faial e do Pico, apenas alguns estão certificados para neles operar.

Na reunião do Conselho de Ilha, o deputado do PSD/Açores Carlos Ferreira disse, referindo-se à SATA, que “nenhuma empresa pode funcionar em regime de voluntariado de pilotos” quando um destes mete baixa ou por outro motivo está impossibilitado de trabalhar.

“O que é que faltou no planeamento para que na doença ou indisponibilidade do piloto não exista alternativa?”, questionou o social-democrata.

Na sexta-feira, ouvida em sede de comissão no parlamento dos Açores, a secretária regional dos Transportes, Ana Cunha, sublinhou que um dos cancelamentos recentes da SATA se deveu a um problema técnico e os demais a baixas de pilotos que não tiveram substitutos, admitindo que o número de profissionais certificados para operar nas pistas do Pico e do Faial, de características diferentes, por exemplo, das de São Miguel e da Terceira, “não é suficiente”.

Nesse sentido, e para fazer face a baixas médicas, a SATA “depende da boa vontade dos restantes pilotos” certificados para cobrir as ausências dos colegas, o que não se tem verificado no mês de Junho.

“É uma situação que não prejudica só o Faial e o Pico, prejudica toda a região", vincou Ana Cunha.

O presidente do Conselho de Administração da SATA, António Luís Teixeira, afirmou já esta semana que a empresa está a contratar novos pilotos para evitar os cancelamentos que têm ocorrido entre Lisboa e as ilhas do Faial e do Pico.

“Estamos a fazer, nos últimos oito meses, um enorme esforço para dotar a Azores Airlines e a própria SATA Air Açores com a tripulação mínima necessária para a nossa operação”, anunciou o administrador da companhia, adiantando que está prevista a entrada de “20 novos pilotos nas próximas semanas” e também a abertura de um concurso para a contratação de “mais 10 pilotos”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: SATA

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mair notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa vai ter uma nova área de chegadas com mais cinco postos de controlo

21-08-2019 (16h30)

O aeroporto de Lisboa vai ter a partir de final de Setembro/início de Outubro mais cinco postos de controlo do Serviço de Estangeiros e Fronteiras (SEF) numa nova área de chegadas, disse Isabel Oneto, secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna.

Lisboa foi Top5 de crescimento de passageiros na Europa no primeiro semestre

21-08-2019 (15h37)

O ACI Europa, associação que reúne mais de 500 aeroportos europeus, cotou o Aeroporto de Lisboa como um dos grandes aeroportos do continente com mais forte crescimento do número de passageiros no primeiro semestre.

Tráfego aéreo de/para Portugal cresce acima da média da UE no 1º semestre

21-08-2019 (15h29)

Portugal foi um dos países cujos aeroportos tiveram aumentos de passageiros no primeiro semestre “bem acima da média da União Europeia”, informou o ACI Europe, associação que conta com mais de 500 aeroportos em 45 países europeus, que em 2018 somaram mais de 2,3 mil milhões de passageiros.

Ryanair diz que no primeiro dia de greve do SNPVAC teve “mais funcionários” do que necessitava

21-08-2019 (12h29)

A Ryanair assegura, em informação publicada no seu website, que hoje de manhã, primeiro dia de greve de tripulantes de cabina em Portugal convocada pelo SNPVAC, teve “mais funcionários” do que precisava para realizar todos os voos programados de/para aeroportos portugueses.

Portugal é a origem de passageiros para Espanha com aumento mais forte de lugares de avião

20-08-2019 (16h15)

Espanha tem este Agosto +15,5% de lugares de avião em voos de Portugal, que é assim a origem de passageiros com mais forte aumento de lugares no mês, de acordo com uma informação da Turespaña, organismo do Ministério da Indústria, Comércio e Turismo de Espanha.

Noticias mais lidas