Primera Air declara falência e cessa todos os voos

02-10-2018 (13h30)

Imagem: Primera Air
Imagem: Primera Air

A companhia de aviação islandesa Primera Air, que ligava os países nórdicos a destinos turísticos da Europa, incluindo Portugal, informou hoje que deixou de operar à meia-noite de segunda-feira, depois de declarar falência.


“A companhia trabalhou nos últimos meses sem descanso para conseguir financiamento a longo prazo. Perante a incapacidade de chegar a um acordo com o nosso banco para um financiamento ponte, não temos outra opção senão pedir a falência”, diz um comunicado da low cost.

A Primera Air atribui a deterioração da sua situação financeira a “vários acontecimentos infelizes e imprevistos nos últimos dois anos, nomeadamente a perda de um avião causada por problemas de corrosão e por atrasos na entrega da nova frota de Airbus 321neo”.

A Primera Air tem a sua origem na companhia islandesa Jet X, fundada em 2003 e que foi comprada cinco anos depois pelo Primera Travel Group, também islandês.

Com sedes em Copenhaga e em Riga, a Primera Air ligava o Norte da Europa a 40 destinos, nomeadamente a Lisboa e a Faro, e havia anunciado que tinha planos para voar de diversos mercados da Europa para os Estados Unidos.

Analistas destacaram que é sempre estranho que uma companhia aérea declare falência no fim da época alta em que alegadamente terá ‘os cofres cheios’.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Primera Air

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.