Ryanair quer que tripulantes da base de Faro aceitem alterar contratos para sazonais

18-09-2019 (18h13)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

A low cost Ryanair admitiu em “nota” de distribuição restrita recuar no encerramento da base de Faro, mas dizendo que a sua continuação “poderá agora ser possibilitada pelo acordo das tripulações baseadas” na infra-estrutura “em mudar para contratos sazonais, para reflectir a natureza sazonal do tráfego de e para o Algarve”.

A informação foi avançada pela Agência Lusa que diz citar “uma nota” recebida da low cost, que, diz, informa que a Ryanair chegou a acordo com a ANA para manter base em Faro, ainda que mais reduzida, bem como uma parte dos postos de trabalho.

Segundo esse comunicado, a companhia aérea “confirma que chegou a um acordo com a ANA, operador do aeroporto de Faro, que poderá permitir cancelar o encerramento previsto da sua base com três aviões neste Inverno”, diz a notícia da Lusa.

“Em vez disso, a base de Faro poderá agora ser reduzida para dois aviões a partir de Novembro deste ano e até Março de 2020, devido ao atraso nas entregas de perto de 30 aviões Boeing Max à Ryanair”, segundo a nota.

A notícia diz também que Micheal O’Leary, actualmente presidente da Ryanair Holdings, adiantou que “ainda que este acordo preserve a maioria dos empregos de pilotos e tripulantes em Faro neste Inverno, a redução de três para dois aviões na base deverá conduzir a uma diminuição de perto de 80 postos de trabalho no pessoal de cabine contratado”.

O mesmo responsável admitiu, porém, que essa redução até pode ser menor, ficando em menos de 50 trabalhadores, “com alguns desses membros das tripulações a assegurar vagas em outros locais da rede da Ryanair na Europa”.

O’Leary termina afirmando que “infelizmente as perdas destes trabalhos a contrato [ou seja, contratados por empresas externas ou independentes] são inevitáveis, devido ao atraso na entrega” dos aviões.

No dia 6 de Agosto, a Lusa noticiou que a Ryanair tinha comunicado nesse dia, em Faro, que iria encerrar a base naquele aeroporto em Janeiro de 2020, e despedir cerca de 100 trabalhadores, embora continuasse a ter voos de/para este aeroporto.

A presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Luciana Passo, disse à Lusa nessa altura que uma directora de Recursos Humanos da Ryanair tinha estado em Faro para anunciar o encerramento.

A sindicalista participava no mesmo dia numa reunião na Direcção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), em Lisboa, para discutir os serviços mínimos de uma greve decorreu na Ryanair de 21 a 25 de Agosto.

“Foi-nos dito na DGERT que não seria bem encerrar [a operação], ou seja, a base fecha, mas os voos continuam a ser feitos”, salientou Luciana Passo, lembrando que a Ryanair tinha já “avisado que ia reduzir o número de pilotos e tripulantes”.

 

Clique para mais notícias: Ryanair

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Expansão da TAP “espera ansiosamente" pelo aeroporto no Montijo – Miguel Frasquilho

18-10-2019 (13h40)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, afirmou em Macau que a expansão da TAP depende da construção do novo aeroporto no Montijo, que a companhia aérea portuguesa “espera ansiosamente" para poder expandir na Portela, em Lisboa.

Presidente da TAP descarta voos directos para a China “num futuro imediato”

18-10-2019 (13h38)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, descartou a hipótese de a companhia fazer voos directos de Portugal para a China "num futuro imediato", apesar do crescimento de turistas daquele país asiático.

TAP anuncia mais 20% de capacidade para Luanda no próximo ano

17-10-2019 (14h53)

A TAP vai reforçar a sua capacidade para Luanda em mais 20% a partir do próximo ano, anunciou na capital angolana o seu Chief Marketing and Sales Officer, Abílio Martins, que realçou que para a companhia Angola “é um mercado estratégico”.

EgyptAir abre terceira rota para a China

17-10-2019 (13h47)

A companhia de aviação egípcia EgyptAir, parceira da TAP na Star Alliance, anunciou para finais do próximo mês a abertura da sua terceira rota para a China, do seu hub no Cairo para Hangzhou.

Swiss retoma hoje operação normal em A220

17-10-2019 (13h39)

A Swiss, companhia de aviação suíça do grupo Lufthansa, anunciou que hoje retoma o calendário normal de voos em Airbus A220, que decidiu interromper depois de na terça-feira ter tido que desviar para Paris um voo Londres Heathrow - Genebra porque um dos motores parou.

Noticias mais lidas