Ryanair volta a ganhar mercado no Porto em Maio, mas não descola da TAP

26-06-2017 (13h59)

A Ryanair subiu em Maio a sua quota dos passageiros embarcados e desembarcados no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, mas sem se distanciar da TAP, que até voltou a ter um crescimento ligeiramente mais forte que o da low cost.

Dados de tráfego do Aeroporto do Porto a que o PressTUR teve acesso indicam que a Ryanair teve este Maio +15,6% de passageiros que há um ano, enquanto a TAP teve +16,4%.

A diferença, porém, não foi de molde a proporcionar à TAP um ganho de quota de mercado em relação à Ryanair maior que 0,03 pontos.

E a Ryanair, de facto, foi uma vez mais a companhia com maior aumento de passageiros no Porto, ao somar mais 50,5 mil que em Maio de 2016, mais do dobro do aumento da TAP, que teve o segundo maior aumento do mês, em 21,9 mil, à frente da Transavia France com mais 14,1 mil, e que até foi a companhia que mais subiu a quota de mercado em Maio, ganhando 0,6 pontos, para 7,5%, com um aumento de passageiros em 24,1%.

Os dados a que o PressTUR teve acesso mostram que o Aeroporto do Porto somou em Maio 971,5 mil passageiros, com um aumento em 15,1% ou 127,4 mil.

Depois da Ryanair, TAP e Transavia France, o maior contributo para o crescimento no mês veio do início das operações da Monarch, que há um ano não voava para o Porto e somou 8,5 mil passageiros este ano, seguida pela Wizz Air, que há um ano tinha uma operação ainda incipiente no Porto e este ano somou 5,6 mil passageiros.

Depois esteve a Brussels, com um aumento de 5,2 mil passageiros (+43,9%), e, seguidamente, a Vueling, com mais 4,5 mil (+16,1%), a easyJet, com mais 4,4 mil (+3,2%) e mais duas companhias que não operavam em Maio de 2016, a KLM, com 4,1 mil passageiros, e a Air France, com 3,8 mil.

Com estes resultados, a Ryanair foi em Maio a transportadora de 38,5% dos passageiros que voaram de/para o Porto, com um total de 374,2 mil, à frente da TAP, com 16% (155,4 mil passageiros), da easyJet, com 14,6% (142 mil passageiros), da Transavia France, com 7,5% (72,7 mil passageiros), e da Lufthansa, com 4% (39 mil passageiros).

A segunda metade do Top10 das companhias em número de passageiros no Aeroporto do Porto no mês de Maio inclui a Vueling, com 32,5 mil (3,3% do total), a Air Nostrum, com 19,5 mil (2% do total), Brussels Airlines, com 17,1 mil (1,8% do total), Swiss International, com 12,7 mil (1,3% do total), e Aigle Azur, com 11,8 mil (1,2% do total).

Esta companhia francesa foi, no entanto, a que teve a maior quebra de passageiros no mês de Maio, em 33,3% ou 5,9 mil, seguindo-se a Transavia Holanda, com -27% ou menos 3,8 mil, para 10,2 mil.

 

Clique para mais notícias: Aeroporto do Porto

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Antonoaldo Neves garante que TAP tem “fundações bem sólidas”

21-02-2020 (17h53)

Os resultados da TAP no segundo semestre “não foram suficientes para compensar” as quebras do primeiro, admitiu Antonoaldo Neves, CEO da transportadora, que acrescentou estar convicto, no entanto, que “as fundações estão bem sólidas para a gente continuar nessa trajectória de transformação da empresa e melhoria da sustentabilidade”.

Grupo TAP baixa prejuízos em 12,4 milhões para 105,6 milhões de euros em 2019

21-02-2020 (17h51)

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018.

TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não há possibilidade de a TAP ir para o Montijo”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (17h07)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, voltou a garantir que “não há possibilidade” da companhia aérea ir para o Montijo, apesar de considerar “importantíssimo” a sua construção.

Comissão Executiva da TAP “não comenta política de remuneração da empresa”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (16h59)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, declarou que “não comenta política de remuneração da empresa” que foi trazida para a ‘praça pública’ pelo accionista David Neeleman que o escolheu para liderar a gestão executiva da companhia.

Noticias mais lidas