Sindicato dos pilotos da British Airways marca três dias de greve em Setembro

24-08-2019 (17h26)

Foto: Aeroporto de Londres Heathrow
Foto: Aeroporto de Londres Heathrow

O BALPA, sindicato dos pilotos da British Airways (BA), maior companhia de aviação do IAG, segundo maior grupo aéreo europeu, com 67,88 milhões e passageiros transportados nos primeiros sete meses deste ano, marcou greves dos seus associados para os dias 9, 10 e 27 de Setembro para exigir melhorias salariais.

O sindicato realçou que apresentou várias propostas à companhia aérea, que tem à frente da gestão o espanhol Alex Cruz, ex-CEO da low cost Vueling, que teriam permitido resolver o problema sem recorrer à greve.

“A BA não aceitou nenhuma destas propostas e ficou claro, no seguimento das negociações dos últimos dias, que a oferta mais recente da companhia não vai obter o apoio da maioria dos pilotos” disse o sindicato em comunicado, no qual frisa que a opção pela greve foi aprovada por 93% e decidida como “último recurso”, depois dos pilotos terem feito “sacrifícios” nos últimos anos.

A British Airways, que pertence ao IAG, considerou “completamente inaceitável (...) esta greve injustificada”.

A companhia aérea disse que fez “uma oferta muito justa” ao propor um aumento salarial de 11,5% em três anos, “muito acima da inflação actual no Reino Unido”, acrescentando que essa proposta foi aceite por outros sindicatos.

A BA vai alterar os horários para garantir voos ao maior número possível de passageiros, mas avisou que “muitos” poderão não viajar e que aqueles que tenham voos cancelados serão reembolsados ou transferidos para outros voos.

O BALPA calcula que cada dia de greve custe cerca de 40 milhões de libras (44 milhões de euros) à British Airways e indicou que mantém as suas propostas na mesa de negociações “se a BA quiser concluir um acordo antes da greve”.

Os dados do IAG indicam que a British Airways transportou 27,7 milhões de passageiros nos primeiros sete meses deste ano, com um aumento em 2,5% relativamente ao mês homólogo de 2018.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: British Airways

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair espera voar com Boeing 737 Max em Fevereiro/Março

20-09-2019 (15h50)

O CEO do Grupo Ryanair, Michael O’Leary, afirmou que Fevereiro ou início de Março é a previsão mais real para começar a voar com aviões Boeing 737 Max, modelo proibido de voar desde Março, após dois acidentes fatais.

Beijing Capital muda voos de/para Lisboa para o novo aeroporto da capital chinesa

20-09-2019 (13h42)

A Beijing Capital, única companhia de aviação chinesa a voar de/para Portugal, vai alterar o aeroporto de partida/chegada a Pequim para o novo aeroporto da capital chinesa, o Beijing Daxing (PKX).

Aeroporto do Porto vai renovar o sistema ILS para melhorar aterragens quando há nevoeiro

19-09-2019 (17h38)

O Aeroporto do Porto vai ter um “renovado sistema ILS (Landing Sistem, ou sistema de aterragem, em tradução livre) para garantir melhores condições” à infraestrutura, nomeadamente quando há nevoeiro, revelou hoje à Lusa a NAV – Navegação Aérea de Portugal.

Magnet junta companhias aéreas e agentes de viagens em Lisboa, Porto e Coimbra

19-09-2019 (16h53)

A Magnet vai organizar em Outubro, em Lisboa, Porto e Coimbra, um evento para juntar agentes de viagens e as principais companhias de aviação que operam em Portugal.

Governo publica lei que aprova Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil

19-09-2019 (15h34)

O Governo publicou hoje, em Diário da República, o decreto-lei que aprova o Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil, com medidas que revêm a legislação anterior e a adaptam “à mais recente regulamentação europeia”.

Noticias mais lidas