TAP alcança em Outubro melhor pontualidade desde Maio, mas ainda é a 5ª pior do ranking da OAG

13-11-2018 (18h05)

A TAP teve em Outubro 56,4% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora marcada, que é o seu melhor registo desde Maio (58,1%), mas ainda assim o 5º pior do mês no ranking publicado pela consultora OAG e que inclui 153 companhias.

Pior que a TAP, porém, esteve ainda a Azores Airlines (antiga SATA Internacional), para a qual a OAG indica que teve apenas 56,2% dos voos a chegarem à hora, no que é o 4º pior registo no ranking da OAG, que não inclui todas as companhias ‘controladas’ pela consultora.

De Portugal o ranking inclui ainda a SATA Air Açores, com 75% das chegadas até minutos da hora marcada, o que lhe dá o 103º lugar no ranking da OAG, enquanto a TAP está em 149ª e a SATA Internacional está em 150ª.

Os dados publicados pela OAG incluem ainda a indicação de que a Orbest teve 66,7% dos voos à hora e a euroAtlantic teve 100%, mas sem as incluir no seu ranking, referindo apenas a companhia de Tomaz Metello foi a 370º com mais voos controlados, com oito, e a Orbest foi a 364º, com 18 voos.

A maior de Portugal foi naturalmente a TAP, em 56ª em Outubro, com 11.613 voos controlados, seguindo-se a SATA Air Açores em 222ª, com 1.275 voos, e finalmente a SATA Internacional em 267ª, com 623 voos.

A nº1 mundial foi a American Airlines, com 195.139 voos, seguindo-se mais três companhias dos Estados Unidos — a Delta Air Lines, com 161.501, a United Airlines, com 150.295, e a Southwest Airlines, com 117.317 — e, a fechar o Top 5, a Ryanair, que é assim a maior europeia, com 69.466 voos.

Depois vêm as chinesas China Southern Airlines, com 67.254, e China Eastern Airlines, com 64.978, e seguem-se a easyJet, com 55.351 voos, que é assim a segunda maior europeia, a Air Canadá, com 49.380, a Lufthansa German Airlines, com 49.085, e a Turkish Airlines, com 41.635.

A melhor em pontualidade entre estas ‘gigantes’ é a Delta, com 87,1% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora anunciada, seguida pela Southwest com 82,7%, a United Airlines com 81,4%, a China Southern com 80,8% e a American Airlines com 80,1%.

A OAG, que avisa que apenas inclui no seu ranking as companhias e aeroportos relativamente aos quais ‘controlou’ mais de 80% dos voos programados, não incluindo assim a Ryanair, indica para esta companhia um índice de pontualidade de 78,2%, que é o 2º melhor das ‘gigantes’ europeias, depois da Turkish, com 78,6%, e à frente da easyJet, com 75,1%, e Lufthansa, com 70,1%.

 

Clique para mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Pontualidade

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Grupo TAP prepara-se para entrar em bolsa a partir de 2020

22-03-2019 (18h21)

A TAP SGPS está a trabalhar para, a partir de 2020, estar pronta a avançar com uma IPO (Oferta Pública Inicial), com uma percentagem entre 15% e 30%, anunciou hoje o presidente da Comissão Executiva do grupo.

Grupo TAP tem prejuízo de 118 milhões de euros em “ano necessário”

22-03-2019 (18h06)

O Grupo TAP passou de um lucro de 21,2 milhões de euros em 2017 para um prejuízo de 118 milhões de euros em 2018, um ano de transformação necessária para preparar o futuro, segundo descreveram hoje Miguel Frasquilho, Antonoaldo Neves e David Neeleman.

TAP quer acabar com “dependência” do Brasil através da diversificação de mercados

22-03-2019 (16h42)

A TAP está a trabalhar na diversificação de mercados para acabar com a “dependência” do Brasil, um mercado que representa quase 25% das vendas totais da companhia e que no ano passado teve uma quebra de receitas de 10%, em euros.

TAP vai investir “cada vez mais” nas vendas directas

22-03-2019 (15h13)

As vendas da TAP através dos seus canais directos, como o seu website e o contact center, representaram 41% das vendas da companhia aérea em 2018, e o objectivo é chegar a 50%, disse hoje Raffael Quintas, Chief Financial Officer (CFO) da companhia.

Companhia aérea indonésia cancela encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX

22-03-2019 (14h30)

A companhia aérea indonésia Garuda anunciou hoje o cancelamento de uma encomenda de 49 aviões Boeing 737 MAX, aparelho ligado a dois acidentes, o mais recente dos quais a 10 de Março, na Etiópia.