TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

Foto: A. Doumenjou/Airbus
Foto: A. Doumenjou/Airbus

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo essa informação, o prejuízo reflecte o investimento em “renovação da frota, sendo os custos relacionados com o processo de transformação da frota de aproximadamente 55 milhões de euros”.

A empresa sublinha nas informações enviadas à CMVM uma recuperação do resultado líquido no segundo semestre do ano, atingindo 16,3 milhões de euros, o que representa um aumento de 36% quando comparado com o segundo semestre de 2018.

A TAP diz ainda que o investimento na frota e o decréscimo de receitas de passagens das rotas brasileiras no primeiro semestre de 2019 tiveram um impacto negativo no resultado líquido anual.

Na comunicação à CMVM, a TAP refere que no ano passado 30 aviões Airbus de última geração da família Neo entraram em operação, permitindo à empresa a expansão para 11 novos mercados, “dos quais se destacam o início das operações no Médio Oriente (Telavive), expansão nos EUA, com o contributo das novas rotas que começaram em Junho (São Francisco, Chicago e Washington) e novas rotas em África (Conacri e Banjul)”.

A companhia registou um total recorde de passageiros transportados em 2019 de 17,1 milhões, mais 8,2% que em 2018, e defende que a estratégia de diversificação aplicada foi “bem sucedida”, com o mercado norte-americano a representar já 14% das receitas de passagens, um aumento de três pontos percentuais face a 2018 e de 8 pontos em relação a 2015.

O total de receitas operacionais aumentou 121,5 milhões em 2019, para 3.298 milhões de euros, com as receitas de passagens a crescerem 131,6 milhões para 2.914 milhões de euros “em resultado do aumento das receitas operacionais” no segundo semestre de 2019.

As receitas de passagens das rotas da América do Norte e das rotas domésticas (continente e ilhas) aumentaram 33,4% e 13,2%, respetivamente, em comparação com o ano anterior.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: TAP

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lay-off na TAP abrange 90% dos trabalhadores

31-03-2020 (19h36)

A TAP vai avançar esta quinta-feira, dia 2, com um processo de lay-off para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os restantes colaboradores, informou hoje a companhia aérea numa mensagem aos funcionários.

Dubai vai injectar capital na Emirates

31-03-2020 (15h10)

O Dubai vai injectar capital na companhia aérea Emirates para a ajudar a atravessar a crise causada pela pandemia de covid-19, que obrigou a transportadora a suspender os voos de passageiros.

Eurowings vai manter dois voos por semana Dusseldorf – Lisboa

31-03-2020 (15h04)

A Eurowings, companhia de aviação do grupo Lufthansa inicialmente apontada como vocacionada para voos low cost de longo curso, vai manter dois voos por semana de Dusseldorf para Lisboa.

Lufthansa programa voo diário para Lisboa pelo menos até 19 de Abril

31-03-2020 (15h01)

A companhia de aviação alemã Lufthansa prevê manter voo diário de Frankfurt para Lisboa pelo menos até 19 de Abril, tendo 1.260 lugares em cada sentido, apesar da forte redução em consequência do impacto da pandemia de coronavírus.

TAP só vai voar em Embraer E190 até 4 de Maio

31-03-2020 (14h55)

A operação reduzida que a TAP tem programada até 4 de Maio vai ser toda realizada em Embraer E190 de 106 lugares, o que significa que terá um total de 1.060 lugares por semana em voos de/para Lisboa.

Noticias mais lidas