TAP melhora pontualidade em Novembro para 74% e fica 8,8 pontos melhor que Aeroporto de Lisboa (OAG)

12-12-2019 (16h11)

A TAP teve um índice de pontualidade em Novembro de 74%, que é 7,5 pontos melhor do que tivera no mês homólogo de 2018 e fica 8,8 pontos melhor que a pontualidade média do Aeroporto de Lisboa, seu hub, onde é a companhia com mais movimentos de aviões.

De acordo com os dados da OAG para o mês de Novembro, apesar da melhoria, que está associada a uma redução da actividade habitual na época baixa, a TAP ainda ficou entre as 50 piores do mês, na posição 124 entre as 162 companhias que fazem parte do seu ranking.

Já em dimensão medida pelo número de voos, em que a OAG incluiu 333 companhias, as mais pequenas das quais a euroAtlantic, em329º com três voos, e a Orbest, em 330º, com dois, a TAP foi cotada em 63ª, com 10.437 voos, quando em Novembro de 2018 fora 58ª com 10.551 voos ‘controlados' pela consultora.

As companhias açorianas SATA Air Açores e Azores Airlines (SATA Internacional) foram, respectivamente 223ª com 917 voos e 260ª com 448.

Em pontualidade, a Azores Airlines foi a sexta pior do mês, com apenas 54,5% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista e a SATA Air Açores foi a 27ª pior, com um índice de pontualidade de 68,4%.

Entre as 162 companhias incluídas no ranking da OAG, a Azores Airlines ficou em 157ª e a SATA Air Açores, em 136ª.

Relativamente a Novembro de 2018, a SATA Air Açores melhorou a pontualidade em 3,1 pontos e ficou acima 3,8 pontos acima do índice de pontualidade do maior aeroporto dos Açores, o João Paulo II em Ponta Delgada.

A Azores Airlines, por sua vez, embora tenha melhorado 14 pontos em relação a Novembro de 2018, ainda ficou 10,1 pontos abaixo do índice de Ponta Delgada.

A melhor grande companhia em pontualidade no mês de Novembro, de acordo com os dados da OAG, foi a Garuda Indonesia com um índice de pontualidade de 95,8% relativamente a 12.736 voos, seguida pela Eurowings, do grupo Lufthansa, com 93,4% em 15.608 voos, a russa Aeroflot, com 92,1% em 28.392 voos, a japonesa All Nippon Airways, com 89,8% em 37.326 voos.

As piores, por sua vez, foram a Air India, com 40,1% em 16.509 voos, SpiceJet, com 54,3% em 18.288 voos, Wings Air, com 54,7% em 11.242 voos, Lion Air, com 58% em 17.320 voos, e Saudi Arabian Airlines, com 62,1% em 16.625 voos.

 

Clique para mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: Pontualidade

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Agências de viagens portuguesas ‘derrubam’ em 2019 recorde de venda de voos com 11 anos

17-01-2020 (15h56)

As agências de viagens portuguesas superaram em 2019 o recorde da venda de voos contabilizada pelo BSP da IATA que se mantinha há 11 anos e ficaram próximas dos mil milhões de euros, com mais de três milhões de transacções.

Aeroportos de Cabo Verde somam mais 1,6% de passageiros até Novembro

17-01-2020 (10h45)

Os aeroportos cabo-verdianos movimentaram entre Janeiro e Novembro mais de 2,3 milhões de passageiros, uma subida de 1,6% face ao período homólogo do ano anterior.

Volotea vai voar entre Madrid e Faro no próximo Verão

16-01-2020 (12h24)

A companhia de aviação espanhola Volotea tem programado realizar voos entre Madrid e Faro de 31 de Maio até 4 de Outubro, duas vezes por semana.

TAP passa a incluir Portugália Airlines no negócio dos charters

16-01-2020 (12h12)

A Portugália Airlines, que tem uma frota de 13 aviões Embraer, também vai passar a fazer voos charter contratados ao Grupo TAP, anunciou hoje a companhia de aviação portuguesa.

TAP aumenta frequência de voos para Telavive a partir de Abril

15-01-2020 (11h29)

A TAP vai aumentar a sua oferta de voos entre Lisboa e Telavive, em Israel, de sete voos por semana para 14 durante o mês de Abril e para 11 a partir de Maio.

Noticias mais lidas