TAP revela crescimento do tráfego em 9,6% em 2018, mas insuficiente face a aumento da oferta

31-01-2019 (13h56)

Foto: TAP
Foto: TAP

A TAP, companhia de aviação portuguesa membro da Star Alliance, revelou hoje ter alcançado um crescimento médio do tráfego de passageiros medido em RPK (passageiros x quilómetros voados) em 9,6%, que, embora acima da média da indústria, foi insuficiente face ao aumento de capacidade, que foi de 12,3% em ASK (lugares x quilómetros voados).

Em passageiros embarcados, a TAP, de acordo com um comunicado da companhia, teve um crescimento em 10,4%, alcançando um total de 15,8 milhões, que passa a constituir o seu novo recorde anual.

A companhia indicou que as rotas europeias foram as que mais contribuíram o seu “crescimento assinalável”, em 2018, sem especificar no entanto quantos passageiros transportou nessas ligações, referindo apenas que transportou mais 932 mil (+10,7%) que em 2017, anos para o qual tinha indicado o total de 8,7 milhões, pelo que em 2018 terá somado cerca de 9,6 milhões.

O balanço companhia acrescenta que em voos dentro do Continente português, ligando Lisboa, Porto e Faro, transportou 1,1 milhões de passageiros, com um aumento em 9,4%.

As ligações com as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira tiveram um aumento de 156 mil passageiros (+13,5%), somando 1,3 milhões.

Sobre os seus voos intercontinentais, o comunicado diz que “as rotas do Brasil continuam a ser determinantes para a TAP e registaram também um forte aumento do número de passageiros transportados ao longo do ano passado”, especificando que somou 1,7 milhões, mais 124 mil (+7,8%) que em 2017.

África continua o segundo maior sector de voos intercontinentais, com 1,1 milhões de passageiros, mas 116 mil (+11,2%) que no ano anterior, seguindo-se o sector América do Norte, onde salienta ter efectuado “a grande aposta e investimento”, com 800 mil passageiros, mais 70 mil (+9,6%) que em 2017.

O comunicado da TAP reconhece que ainda assim, em passageiros e lugares ponderados pelos quilómetros voados (RPG e ASK), que descreve como “principais indicadores utilizados na indústria do transporte aéreo”, o crescimento do tráfego em 9,6% face ao aumento da capacidade em 12,3% traduziu-se numa queda da taxa média em dois pontos percentuais, para 81%, evolução que poderá ser explicada pela ‘juventude’ da nova oferta colocada no mercado, uma vez que ocorre num momento, mas a sua ‘absorção’ pelo mercado é sempre mais demorada.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Boeing revela quebra de 44% das vendas de aviões comerciais em 2019

29-01-2020 (16h39)

O fabricante norte-americano de aviões Boeing revelou hoje uma quebra das receitas com aviões comerciais em 44% ou 25.244 milhões de dólares, bem como uma degradação dos resultados de operações da divisão em cerca de 14,5 milhões de dólares, de um lucro de 7.830 milhões em 2018 para um prejuízo de 6.657 milhões em 2019.

Neeleman põe aviões ‘a voar’ entre companhias

29-01-2020 (15h50)

A companhia de aviação brasileira Azul, fundada e presidida por David Neeleman, accionista de referência da TAP, vai ‘passar’ 28 Embraer E195 para a Breeze Aviation, também frequentemente denominada Moxy, que é a mais recente criação de David Neeleman.

South African Airways recebe injeção de 218 milhões de euros de banco público

29-01-2020 (15h37)

A companhia aérea estatal sul-africana South African Airways (SAA) anunciou hoje que terá acesso a 3,5 mil milhões de rands (218 milhões de euros), alocados pelo Banco de Desenvolvimento da África Austral para evitar o colapso da transportadora.

TAP baptiza novo A320neo com nome de Ary dos Santos

29-01-2020 (14h41)

A TAP baptizou o seu mais recente avião A320neo com o nome de José Carlos Ary dos Santos, “um dos maiores poetas portugueses do século XX”, numa cerimónia que contou com a presença da família do poeta e com actuações de Simone de Oliveira e de Fernando Tordo.

TAP está a acompanhar o problema do coronavírus e está preparada para reagir, Miguel Frasquilho

29-01-2020 (14h33)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, disse hoje que a companhia aérea está a acompanhar o surto de pneumonia por coronavírus e que está preparada para reagir.

Noticias mais lidas