MSC Cruzeiros prevê que 2019 será mais um ano “a crescer a dois dígitos”

25-09-2019 (17h31)

Foto: MSC
Foto: MSC

A MSC Cruzeiros prevê concluir este ano com crescimento “a dois dígitos” em Portugal, embora dificilmente ao mesmo ritmo do ano passado, em que teve mais 34,2% de clientes que no anterior, disse hoje Eduardo Cabrita, director-geral da companhia.

Eduardo Cabrita começou por dizer que “o crescimento continua nos dois dígitos”, a três meses do final do ano e com as vendas de cruzeiros nos Emirados Árabes Unidos ainda a decorrer, que terão um “forte crescimento este ano”.

“Vamos fechar a dois dígitos de certeza absoluta, embora não próximo dos valores do ano passado, que foram 34%”, salientou o executivo (clique para ler: MSC Cruzeiros somou mais 34,2% de passageiros portugueses em 2018).

O crescimento da MSC em Portugal é o resultado do crescimento do mercado, salientou Eduardo Cabrita, que falava numa conferência de imprensa hoje em Lisboa, a bordo do navio MSC Poesia. “Não estamos a retirar passageiros de outras companhias. Pode haver franjas em que isso está a acontecer, mas é o mercado que está a crescer”.

Desta forma, o executivo considera “difícil aumentar a quota de mercado” em Portugal, até porque a quota da MSC “é muito forte, entre 44% e 50%”.

E há margem para o mercado crescer, porque o número de pessoas que viaja em cruzeiros ainda é pequeno, realçou, especificando que “a taxa de penetração na Europa é de 2% e em Portugal é de praticamente 0,7% da população”.

O cenário é favorável, acrescentou Eduardo Cabrita, ao salientar que as vendas de cruzeiros em Portugal estão a aumentar todos os anos “muito mais do que a média mundial, que é de 8%”.

Por outro lado, o mercado também está a ficar mais maduro. Nos últimos anos, todo o sector apostou em garantir e informar que os preços em venda antecipada “são muito mais baixos” do que quando se está mais próximo da data de partida. Esta estratégia tem vindo a resultar, segundo Eduardo Cabrita, que considera que nos últimos cinco anos “o early booking antecipou cerca de 20 a 30 dias”. Ou seja, “os números que tínhamos no final de Dezembro, passaram a ser os números que temos no final de Novembro”.

Os destinos mais procurados pelos clientes portugueses da MSC Cruzeiros continuam a ser o Mediterrâneo e o Norte da Europa, mas as Caraíbas estão a crescer, o que, em parte, resulta do aumento da oferta de voos e do decréscimo dos preços dessas ligações, segundo Eduardo Cabrita, que acrescentou ainda que a procura de cruzeiros nos “Emirados está muito a par das Caraíbas”.

Ver também:

MSC Cruzeiros volta a ter cruzeiros Funchal-Funchal no próximo ano

MSC Cruzeiros aposta “cada vez mais” em pacotes com voo incluído 

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: MSC Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ocean Cay da MSC recebe os primeiros visitantes

06-12-2019 (15h33)

A nova ilha privada da MSC Cruzeiros, a Ocean Cay MSC Marine Reserve, recebeu os seus primeiros visitantes no dia 5 de Dezembro, que chegaram à ilha a bordo do MSC Divina.

Navio de cruzeiros Mein Schiff Herz cancela turnaround no Funchal devido ao mau tempo

05-12-2019 (13h24)

O navio de cruzeiros Mein Schiff Herz cancelou a operação de turnaround que tinha prevista para hoje no Funchal devido às más condições atmosféricas, revelou a Administração dos Portos da Madeira (APRAM).

Oasis of the Seas regressa a Miami renovado

04-12-2019 (16h40)

O Oasis of the Seas integrou o programa de renovação da Royal Caribbean, o Royal Amplified, que visa a modernização de 10 navios da frota da companhia ao longo de quatro anos, através de um investimento avaliado em mil milhões de dólares, cerca de 902,5 milhões de euros.

MSC Cruzeiros anuncia o "float out" do MSC Virtuosa

03-12-2019 (17h31)

A MSC Cruzeiros anunciou que o MSC Virtuosa realizou a sua primeira navegação, a partir dos estaleiros da Chantiers de l'Atlantique, em Saint-Nazaire, em França.

Costa Cruzeiros passa a gerir directamente o mercado português

02-12-2019 (11h39)

A Costa Cruzeiros passou a gerir directamente o mercado português a 1 de Dezembro, deixando de ser representada pela Line C, de Jorge Carreiras.

Noticias mais lidas