Viana do Castelo, Lisboa e Braga são destinos potenciais para novos hotéis Meliá, Gabriel Escarrer

23-01-2019 (14h10)

O vice-presidente executivo da Meliá Hotels International, Gabriel Escarrer Jaume, disse hoje que “há novos projectos” para Portugal, previsivelmente em Viana do Castelo, Lisboa e Braga, mas que ainda estão por assinar.

Questionado sobre novidades para Portugal, Gabriel Escarrer disse que “há novos projectos, mas não estão assinados, então não podemos anunciá-los”.

Sobre as localizações potenciais, o executivo respondeu afirmativamente a Viana do Castelo e acrescentou que existe “outro em Lisboa e outro Braga”, acrescentando que, porém, “há várias alternativas”.

As declarações de Gabriel Escarrer, que falava aos jornalistas durante a Fitur, que começou hoje em Madrid, corroboram o anúncio feito em meados de Dezembro pelo presidente da Câmara de Viana do Castelo, que disse à agência Lusa que a Meliá tinha programado investir 11 milhões de euros na construção de um novo hotel na cidade (clique para ler: Meliá vai investir 11 milhões de euros num hotel em Viana do Castelo, presidente da Câmara).

Durante uma apresentação na Fitur, Gabriel Escarrer anunciou que a Meliá tem previsto abrir pelo menos 51 hotéis até 2020.

Entre as próximas aberturas, o executivo destacou que estão previstos 13 novos hotéis na Europa, designadamente em Portugal, Espanha, Alemanha, Itália, França, Reino Unido, Holanda, Luxemburgo, Malta, Albânia e República Checa.

Desses projectos europeus, Gabriel Escarrer destacou as unidades da marca Innside em Milão, Paris, Amesterdão e Liverpool, além do Meliá Frankfurt.

Para África e Médio Oriente estão previstas 12 inaugurações em Marrocos, Cabo Verde, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Irão e Tanzânia, tendo Gabriel Escarrer destacado os hotéis Gran Meliá Arusha (Tanzânia), Meliá Saïdia Residences (Marrocos) e ME Dubai.

Para o continente americano a Meliá tem programadas dez aberturas em Cuba, no México, na Colômbia e nas Antilhas Francesas, tendo o executivo salientado os hotéis Paradisus Playa Mujeres e Meliá International Varadero.

Na Ásia, a rede hoteleira espanhola vai abrir 16 hotéis na China, Indonésia, Vietname, Tailândia, Malásia e Maldivas, tendo Escarrer destacado os hotéis Meliá Shangai Parkside, Gran Meliá Zhengzhou, Meliá Ho Tram, Meliá Cam Ranh Bay, Innside Kuala Lumpur, Gran Meliá Huarvee, Innside Saigon e Meliá Bandung.

 

Clique para ver mais: Meliá Hotels International

Clique para ver mais: Fitur

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CTP debate “Turismo Sustentável” nos Açores para assinalar Dia Mundial do Turismo

23-07-2019 (13h09)

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) e o Governo dos Açores promovem no dia 27 de Setembro, Dia Mundial do Turismo, uma conferência sobre “Turismo Sustentável: um legado para o futuro”.

BTL vai apostar em cultura, festivais e inovação em 2020

12-07-2019 (17h51)

A próxima edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa vai voltar a apostar na segmentação dos expositores, com áreas dedicadas à cultura, aos festivais e à inovação, anunciou a gestora da feira, Dália Palma.

CTP promove sessão de esclarecimento sobre nova legislação de vistos

24-05-2019 (16h26)

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) promove na quarta-feira, dia 29, em Lisboa, uma sessão de esclarecimento sobre a nova legislação de vistos.

Fórum Mundial do Turismo começa hoje em Luanda

23-05-2019 (09h27)

A capital angolana, Luanda, acolhe a partir de hoje a reunião do Fórum Mundial do Turismo, um encontro que deverá juntar 1.500 participantes e servirá para promover o investimento e impulsionar o sector no país.

Lisboa sobe a 6º maior destino mundial de reuniões internacionais por quebras em Londres, Singapura e Praga

13-05-2019 (16h54)

Com mais três congressos que em 2017, Lisboa subiu três posições no ranking das cidades com mais reuniões internacionais elaborado pela ICCA, ultrapassando Londres, que teve menos 27 reuniões que no ano anterior, Singapura e Praga, que tiveram, cada uma, menos 15 reuniões.

Noticias mais lidas