Recuperação do Hotel de Turismo da Guarda afinal vai ser com a com a Greenfield - Câmara

10-09-2019 (21h34)

O consórcio MRG Property e MRG Construction, que ganhou o concurso para a recuperação do Hotel de Turismo da Guarda, vai ceder a sua posição contratual à Greenfield SGPS, anunciou o presidente da Câmara.

A assinatura do contrato de cessão da posição está agendada para quinta-feira, às 11h00, no Turismo de Portugal, em Lisboa, especificou o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, no final da reunião quinzenal do executivo.

O autarca afirmou que com a Greenfield SGPS o Hotel de Turismo da Guarda “será vocacionado para o turismo de saúde no segmento de luxo” e terá cinco estrelas.

O futuro hotel, acrescentou, terá cem camas, 50 das quais em residência sénior as restantes em hotel de cinco estrelas.

“O investimento, reabilitação e equipamento será suportado pela Greenfield SGPS e ascende a um valor de 7,9 milhões de euros. Existe a convicção por parte desta empresa de que a primeira pedra será lançada no primeiro semestre de 2020, como momento simbólico do início das obras", disse Carlos Chaves Monteiro, aludindo a informações prestadas pela empresa.

O contrato de concessão de recuperação do Hotel de Turismo da Guarda foi assinado a 4 de Maio de 2018 pelo presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, e pelos representantes do consórcio MRG Property e MRG Construction, referiu o gabinete da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, em nota de imprensa naquela data.

A concessão foi feita por 50 anos, no âmbito do programa Revive, e estimava-se na ocasião que o investimento total para a recuperação do edificado fosse de cerca de sete milhões de euros.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Revive

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Porto lidera aumento de dormidas na hotelaria em Julho

16-09-2019 (16h32)

O Porto foi o município com o maior aumento de dormidas em Julho, com mais 49,7 mil pernoitas que no mês homólogo de 2018 (+12,2%), mas sem pôr em causa a liderança do município de Lisboa em número de dormidas, com 1,326 milhões, que significaram 16,3% do total do país.

Quebra generalizada da estada média ‘come’ aumento de turistas alojados na hotelaria portuguesa

16-09-2019 (15h31)

O tempo médio de permanência de turistas em alojamentos turísticos portugueses caiu de forma generalizada no mês de Julho, pelo que, levando a que apesar se ter registado um aumento em 5,4% do número de hóspedes, em número de dormidas essa maior afluência de clientes traduziu-se num aumento de apenas 2,2%.

Mês de férias no Brasil ‘dá’ mais 51,7 mil dormidas ao alojamento turístico português

16-09-2019 (14h19)

Apesar das quebras de dormidas de nove dos 16 maiores emissores internacionais, a hotelaria portuguesa acabou Julho com mais 111,6 mil dormidas de turistas residentes no estrangeiros, graças nomeadamente ao aumento de 51,7 mil dormidas de residentes no Brasil, onde o mês de Julho é um dos mais fortes em turismo e viagens.

Maioria dos maiores emissores internacionais faz menos dormidas na hotelaria portuguesa em Julho

16-09-2019 (13h30)

A hotelaria portuguesa teve este mês de Julho quebras de dormidas de nove dos 16 principais emissores internacionais, as maiores das quais de turistas residentes nos Países Baixos (menos 26,5 mil), na Alemanha (menos 22,6 mil), no Canadá (menos 21 mil) e na Bélgica (menos 15 mil).

OTA de hotéis Amoma cessa e culpa “comparadores de preços”

16-09-2019 (11h08)

A agência de reservas hoteleiras Amoma, em www.amoma.com, que no ano passado teve vendas superiores a 500 milhões de euros, anunciou que cessa actividade e não terá como assegurar o respeito pelas responsabilidades contraídas para com os clientes.

Ultimas Noticias

Noticias mais lidas