Roma começa a cobrar 3,5 euros por noite a turistas com alojamento Airbnb ou HomeAway

31-01-2018 (12h27)

Os hóspedes de apartamentos em Roma reservados através de plataformas como a Airbnb ou a HomeAway passaram a pagar uma taxa turística de 3,5 euros por pessoa e por noite, até um máximo de dez noites.

Com a nova medida, Roma prevê receitas adicionais de 20 milhões de euros anualmente, segundo avança a imprensa italiana.

A taxa será cobrada directamente pelas plataformas de reserva de alojamento e posteriormente transferida para o município.

Roma recebeu no ano passado 14,694 milhões de turistas, mais cerca de 3,04% que no ano anterior, sendo os principais mercados Estados Unidos, Japão, Espanha e Alemanha.


Clique para mais notícias: Europa

Clique para mais notícias: Hotelaria
Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pine Cliffs inaugura novos apartamentos “inspirados nos tons da natureza”

20-11-2018 (18h55)

O Pine Cliffs Resort Algarve, que faz parte da The Luxury Collection da Marriott, inaugurou um novo conjunto de apartamentos que baptizou Pine Cliffs Gardens, “inspirados nos tons da natureza” e com “um ambiente envolvente para umas férias de sonho com toda a família”.

Nova Iorque vai ter mais 19 mil quartos até final de 2019

20-11-2018 (18h42)

A cidade de Nova Iorque vai ter mais 19 mil quartos até final de 2019, que incluem os antecipados Time Square Edition, Equinox Hotel, The Artezen Hotel e o Sister City.

Hilton anuncia hotel em complexo de golfe na Argentina

19-11-2018 (16h41)

O Hilton Pilar de 171 quartos, integrado no Pilar Golf Club perto de Buenos Aires, é o segundo hotel da  marca Hilton na Argentina, o quarto do grupo.

Ritz-Carlton New York Central Park vai estar pronto na Primavera

19-11-2018 (13h30)

O Ritz-Carlton New York Central Park, cuja primeira fase do seu projecto de renovação foi concluída, vai estar completamente operacional na Primavera de 2019.

Governo ‘queixa-se’ das “muitas vantagens” da ANA nas negociações sobre o Montijo

16-11-2018 (18h15)

O secretário de Estado das Infra-estruturas, Guilherme d'Oliveira Martins, lamentou-se hoje das "muitas vantagens" atribuídas pelo anterior Governo à ANA e que classificou como "instrumentos fortes" que têm atrasado as negociações sobre o aeroporto complementar do Montijo.