Paço Real de Caxias vai ser hotel do grupo Turim

27-01-2020 (14h17)

Foto: www.turismodeportugal.pt
Foto: www.turismodeportugal.pt

O Paço Real de Caxias, edifício que data do século XVII, utilizado por D. Pedro V como residência de férias da família real, vai ser uma unidade hoteleira de 120 quartos do grupo Turim Hotels.

O concurso para a reabilitação do Paço Real de Caxias foi concluído e o projecto para a construção de um hotel com 120 quartos foi adjudicado a uma empresa do grupo Turim Hotels.

Segundo um comunicado do gabinete do ministro de Estado, da Economia e Transição Digital enviado à agência Lusa, este concurso realizou-se no âmbito da 12.ª adjudicação do Programa Revive e o valor anual da renda a pagar pela adjudicatária é de 216 mil euros.

A empresa já apresentou os documentos de habilitação, que foram aceites pelo Turismo de Portugal, estando agora reunidas as condições para ser assinado o contrato de concessão dos edifícios.

O Paço Real de Caxias, situado em Oeiras, possui uma localização em frente à linha de costa, foi construído em meados do século XVII, por iniciativa do Infante D. Francisco de Bragança, e veio a ser concluído pelo rei D. Pedro V, que o utilizou como residência de férias da família real.

Inicialmente incluía a quinta, os jardins geométricos de influência francesa, inspirados nos do Palácio de Versalhes, e a cascata da segunda metade do século XVIII. Destacam-se ainda diversas esculturas nos jardins, os tectos pintados e os azulejos azuis e brancos na fachada do edifício principal.

A área bruta total de construção é cerca de 5.816,93 metros quadrados, que permitirá a instalação de um hotel com cerca de 120 quartos neste local classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1953.

Este foi o 12.º imóvel a ser adjudicado no âmbito do Programa Revive, uma iniciativa conjunta das áreas governativas da Economia, Cultura e Finanças, com a colaboração das autarquias locais.

Até ao momento foram lançados concursos relativos a 20 imóveis, encontrando-se aberto o concurso para a concessão do Palacete dos Condes Dias Garcia, em S. João da Madeira, integrado já na 2.ª fase deste programa. Brevemente será lançado o concurso da concessão do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo, refere o comunicado do gabinete do ministro Adjunto, da Economia e Transição Digital.

As 12 concessões adjudicadas no Revive representam mais de 100 milhões de euros de investimento privado na recuperação de imóveis públicos e mais de dois milhões de euros em rendas anuais, acrescenta.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Cá Dentro

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vendas BSP das agências de viagens portuguesas crescem 4,2% em Janeiro

17-02-2020 (18h35)

As agências de viagens IATA portuguesas que em 2019 atingiram um novo recorde de vendas de voos contabilizados em BSP da IATA (do inglês para Billing and Settlement Plan), próximo dos mil milhões de euros, tiveram este Janeiro um aumento em 4,2% ou 3,1 milhões de euros e atingiram o montante de 77,9 milhões.

Grupo sul africano Newmark compra um terço do capital da portuguesa Unlock Boutique Hotels

17-02-2020 (17h46)

O Grupo Newmark Hotels, da África do Sul, comprou um terço do capital da Unlock Boutique Hotels, um negócio que, segundo afirma a Unlock, lhe vai permitir administrar novos hotéis “que a Newmark pretende adquirir directamente ou através de um novo fundo que está a ser lançado”.

NAU reabre três hotéis no Algarve este mês

17-02-2020 (17h04)

A NAU Hotels & Resorts já reabriu o Salgados Palace, em Albufeira, e o Morgado Golf & Country Club, em Portimão, após "intervenções de manutenção", tendo previsto reabrir na sexta-feira o São Rafael Suites, em Albufeira.

Hotéis Oásis Atlântico Salinas Sea e Praiamar contratam novos chefs

17-02-2020 (16h44)

Ismael González é o novo chef do Oásis Atlântico Salinas Sea, na Ilha do Sal, e Márcio Rodrigues é o novo chef executivo do Oásis Atlântico Praiamar, na Ilha de Santiago, anunciou o grupo hoteleiro português.

Hotel 4-estrelas na Praia da Vagueira em Vagos aguarda parecer da APA

17-02-2020 (15h51)

Um pedido de licenciamento para construção de um hotel junto à primeira linha de praia na Vagueira foi apresentado na Câmara de Vagos, aguardando parecer da Agência Portuguesa do Ambiente, confirmou o presidente deste município.

Noticias mais lidas