Porto vai receber Fórum Mundial de presidentes de Câmara da OMT em 2021

27-01-2020 (15h55)

Evento decorreu em Lisboa em 2019

O Porto vai acolher o Fórum Mundial de Presidentes da Câmara da Organização Mundial de Turismo (OMT) em 2021 que vai abordar a temática “os desafios do turismo urbano sustentável”.

De acordo com um comunicado enviado hoje às redacções pelo gabinete do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, "a decisão do Porto acolher o Fórum no primeiro semestre de 2021 foi tomada em Madrid, à margem da FITUR [Feira Internacional de Turismo de Madrid]".

A decisão foi tomada "num encontro entre a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili".

"Em 2019, cerca de meia centena de representantes de câmaras municipais a nível mundial debateram os desafios do crescimento do número de turistas e as soluções que promovam um turismo que gere riqueza e que respeite e beneficie os residentes de cada local, tendo sido assinada a primeira carta de turismo sustentável da OMT das Nações Unidas", adianta também o comunicado.

O Fórum de 2021 abordará "os desafios do turismo urbano sustentável", segundo o gabinete do ministro Siza Vieira.

No âmbito da FITUR, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, "reuniu-se com a sua homóloga espanhola, Isabel Oliver, num encontro em que foi decidido o aprofundamento da cooperação na promoção externa dos dois países e do turismo nas zonas fronteiriças", de acordo com o Ministério da Economia.

A governante afirmou que, no meio turístico, "Portugal continua a ser reconhecido pelo trabalho árduo que tem feito em prol da inclusão e da sustentabilidade".

Na edição deste ano da FITUR, que decorre até 26 de Janeiro, Domingo, Portugal está representado pelas sete agências regionais de promoção turística e mais de 160 empresas, com o ‘stand’ oficial português a ocupar 915 metros quadrados, onde estão 90 das empresas nacionais.

Segundo o Turismo de Portugal, o sector é a maior actividade económica exportadora do país, tendo sido responsável, em 2018, por 51,5% das exportações de serviços e por 18,6% das exportações totais.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Empresas & Negócios

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Antonoaldo Neves garante que TAP tem “fundações bem sólidas”

21-02-2020 (17h53)

Os resultados da TAP no segundo semestre “não foram suficientes para compensar” as quebras do primeiro, admitiu Antonoaldo Neves, CEO da transportadora, que acrescentou estar convicto, no entanto, que “as fundações estão bem sólidas para a gente continuar nessa trajectória de transformação da empresa e melhoria da sustentabilidade”.

Grupo TAP baixa prejuízos em 12,4 milhões para 105,6 milhões de euros em 2019

21-02-2020 (17h51)

O Grupo TAP registou prejuízos de 105,6 milhões de euros em 2019, uma melhoria de 12,4 milhões de euros face às perdas de 118 milhões registadas em 2018.

TAP fecha o ano com prejuízos de 95,6 milhões

21-02-2020 (17h51)

A companhia portuguesa de aviação TAP perdeu mais 95,6 milhões de euros no ano passado, com um agravamento de 37,6 milhões face a 2018, segundo os resultados da empresa comunicados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Não há possibilidade de a TAP ir para o Montijo”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (17h07)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, voltou a garantir que “não há possibilidade” da companhia aérea ir para o Montijo, apesar de considerar “importantíssimo” a sua construção.

Comissão Executiva da TAP “não comenta política de remuneração da empresa”, Antonoaldo Neves

21-02-2020 (16h59)

O CEO da TAP, Antonoaldo Neves, declarou que “não comenta política de remuneração da empresa” que foi trazida para a ‘praça pública’ pelo accionista David Neeleman que o escolheu para liderar a gestão executiva da companhia.

Noticias mais lidas