Sonhando e Jolidey ‘casam’ charters para Cuba

07-03-2016 (22h50)

Os operadores Sonhando e Jolidey, que até ontem eram concorrentes nos charters para Varadero, ‘acertaram-se' para terem não só uma operação única para este destino cubano, como, ainda, para serem parceiros nos voos para Cayo Coco.

Fontes do mercado garantiram ao PressTUR que, reunidos esta segunda-feira em Palma de Maiorca, Sonhando e Jolidey ‘selaram' o ‘casamento' entre as operações que estavam a promover para Varadero, o primeiro com avião B767 e o segundo com Airbus A330, o que daria um total de 662 lugares por semana entre meados de Julho e meados de Setembro.

Com este acordo, dizem as fontes do PressTUR, evita-se o excesso de oferta no mercado que sempre põe em risco a rentabilidade das operações.

Os dois operadores acertaram que para Varadero haverá um charter semanal os Sábados, no Airbus A330 da Orbest, companhia do grupo da Jolidey (Barceló Viajes), que tem 388 lugares.

O acordo, acrescentam as fontes do PressTUR, foi ainda mais vasto, pois dele resulta que Sonhando e Jolidey vão estar em parceria num charter semanal para Cayo Coco, o destino cubano lançado há três anos pelo director-geral da Sonhando, José Manuel Antunes.

Este voo será efectuado em avião da B767 de 274 lugares da euroAtlantic, companhia aérea fundada pelo seu presidente, Tomaz Metello, que também é o maior accionista da Sonhando.

Com o acordo, a operação para Cuba, que envolve outros parceiros do mercado como a Viagens Abreu, a Solférias, a iTravel e a Travelplan, os portugueses terão um voo por semana para Varadero aos Sábados, entre 4 de Junho e 10 de Setembro (última partida), bem como um voo por semana para Cayo Coco, às segundas-feiras, entre 11 de Julho e 5 de Setembro.

Varadero terá assim 15 voos de Portugal este Verão com um total de 5.820 lugares. Cayo Coco, incluindo Cayo Guillermo, terá 9 voos com 2.466 lugares.

Cuba é um destino histórico em Portugal, ao ponto de a certa altura ser o que se mantinha há mais tempo com voos charter.

A ‘crise' chegou em Setembro de 2011, mês em que os operadores suspenderam os charters para Cuba que se mantinham no mercado há vários anos.

A ‘retoma' de Cuba em charter foi protagonizada por José Manuel Antunes, que poucos meses depois de assumir a direcção geral da Sonhando avançou com o lançamento de uma operação charter para Cayo Coco, para a qual forjou parcerias com a Viagens Abreu, a Solférias, a iTravel e a Travelplan, os quais se envolveram na ‘aventura' de promover os primeiros voos directos entre Lisboa e o Aeroporto de Jardines del Rey a 14 de Julho de 2014.

 

Clique para mais notícias: Cuba

Clique para mais notícias: Sonhando

Clique para mais notícias: Jolidey

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (12h25)

O plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, disse o presidente executivo da companhia, Antonoaldo Neves, remetendo para os accionistas a análise da satisfação com os seus resultados.

CEO da TAP diz que ‘fake news’ sobre aviões A330neo “não têm afectado” as vendas

19-07-2019 (11h59)

“As ‘fake news’ sobre esse avião começaram há muito tempo e felizmente não têm afectado a venda de passagens, porque na ‘media’ mundial não saem”, disse o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, a propósito das indisposições a bordo dos aviões A330neo da companhia.

TAP tem “65% do volume de combustível protegido”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (11h39)

A TAP tem actualmente “65% do volume de combustível protegido” das variações do preço do petróleo, afirmou o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves.

TAP também deu prémios em ano de prejuízos quando era 100% pública, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (11h05)

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, disse que os prémios atribuídos aos quadros da companhia estão relacionados com a melhoria de indicadores e que não é a primeira vez que a companhia paga prémios em ano de prejuízos, incluindo quando era totalmente pública.

Exportações portuguesas de transporte aéreo de passageiros baixam 0,8% até Maio

18-07-2019 (16h58)

As vendas ao estrangeiro de transporte aéreo de passageiros baixaram 0,8% nos primeiros cinco meses deste ano, significando um recuo de 12,27 milhões de euros, para 1.515,59 milhões, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.

Noticias mais lidas