Brasil anuncia mobilização de militares para combater incêndios na Amazónia

24-08-2019 (17h44)

Foto: Thais Antunes/Turismo Consciente
Foto: Thais Antunes/Turismo Consciente

As autoridades brasileiras, sob generalizada crítica internacional pela inacção em relação aos incêndios que estão a devastara a floresta amazónica, disseram hoje que estão disponíveis aviões militares e 44 mil soldados para combater esses incêndios.

Os ministros da Defesa e do Ambiente anunciaram hoje os planos para combater as chamas na Amazónia, que já levaram a protestos internacionais e manifestações no Brasil, devido à forma como o Presidente, Jair Bolsonaro, lidou com a crise ambiental.

Na sexta-feira, o Presidente autorizou os militares a envolverem-se no combate aos incêndios e disse que estava empenhado em proteger a região amazónica.

No entanto, Bolsonaro já tinha dito que a protecção da floresta tropical era um obstáculo ao desenvolvimento económico do Brasil, ao mesmo tempo que criticava os que dizem que a Amazónia absorve grandes quantidades de gases com efeito de estufa e que é crucial para os esforços de conter as alterações climáticas.

Segundo dados oficiais hoje mesmo deflagraram no Brasil centenas de incêndios.

Os últimos números divulgados dão conta de que desde Janeiro já se registaram 78.383 incêndios, um número que não era tão alto desde 2013. Segundo os especialistas entre as causas estão o desmatamento, agravado pela estação seca, referindo que mais de metade destes incêndios aconteceram na Amazónia e só entre quinta e sexta-feira deflagraram mais 1.663, disse o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil.

O dirigente do Instituto foi demitido no início do mês depois de publicar dados sobre a desflorestação, que mostram que em Julho foi quase quatro vezes maior do que no mês homólogo do ano passado.

Com gritos de “Salvem a Amazónia”, manifestações juntaram muitos milhares de pessoas em S. Paulo e no Rio de Janeiro, na sexta-feira, e outras aconteceram em frente de embaixadas e consulados do Brasil em várias partes do mundo.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Rio de Janeiro reforça segurança para o Carnaval

21-02-2020 (12h51)

O Carnaval no Rio de Janeiro, que espera receber sete milhões de participantes, 1,9 dos quais turistas estrangeiros e de outros estados brasileiros, e uma taxa de ocupação de hotelaria na ordem dos 79%, vai contar com medidas de segurança reforçadas.

Carnaval no Brasil espera 36 milhões de participantes

21-02-2020 (12h37)

O Ministério do Turismo brasileiro espera que o Carnaval conte com 36 milhões de participantes naqueles que considera os seis principais estados para o evento, São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal.

Portugal é a origem/destino de passageiros aéreos que mais cresce em Espanha

12-02-2020 (16h19)

Os voos de/para Portugal foram as rotas internacionais de para aeroportos espanhóis que tiveram o maior aumento de passageiros no mês de Janeiro, com uma subida de 70,5 mil, de acordo com os dados divulgados pela AENA, gestora dos aeroportos espanhóis.

LATAM começou 2020 a crescer acima de 20% no Brasil mas a cair em voos internacionais

12-02-2020 (12h54)

O grupo de aviação latino-americano LATAM, criado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, indicou um crescimento do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) em Janeiro em apenas 1,8%, graças a um crescimento em 24,4% no mercado doméstico brasileiro.

Azul cresce 29,1% em Janeiro

07-02-2020 (15h37)

A Azul, companhia de aviação brasileira accionista indirecta da TAP, informou que em Janeiro teve um crescimento médio do tráfego de passageiros em 29,1%, com o qual melhorou a taxa média de ocupação dos aviões em 1,7 pontos, atingindo 85,2%.

Noticias mais lidas