Americanos garantem crescimento do turismo internacional na Dominicana no 1º trimestre

16-04-2019 (14h44)

Foto: www.godominicanrepublic.com
Foto: www.godominicanrepublic.com

O crescimento em 12,3% das chegadas dos Estados Unidos, seu primeiro mercado emissor, garantiu à Dominicana um aumento de turistas internacionais no primeiro trimestre, apesar do calendário desfavorável à comparação com 2018.

Dados publicados pelo Banco Central da Dominicana indicam que o país recebeu nos primeiros três meses deste ano 1,65 milhões de turistas estrangeiros residentes fora do país, que significou um aumento em 3,9% ou 61,8 mil em relação ao primeiro trimestre de 2018.

A evolução das chegadas dos vizinhos da América do Norte, com um aumento em 8,2% ou 81,1 mil, para 1,076 milhões, incluindo aumentos de 74 mil dos Estados Unidos (+12,3%, para 676,8 mil), de 3,1 mil do Canadá (+0,8%, para 388,3 mil) e de quatro mil do México (+54,1%, para 11,3 mil), foi o factor que propiciou o balanço positivo.

A Europa, pelo contrário, foi um dos mercados mais penalizadores, com uma quebra de 14,7 mil chegadas (-4%, para 357 mil), sobressaindo as quebras de 7,6 mil residentes na Alemanha (-12%, para 55,7 mil), de 3,3 mil residentes em Espanha (-9,8%, para 30,1 mil), de 4,3 mil residentes em Inglaterra (-13%, para 28,6 mil), de 3,1 mil residentes em Portugal (-52%, para 2,9 mil) e de 4,3 mil residentes na Suécia (-46,7%, para 4,9 mil).

A contrariar estas quebras estiveram principalmente os aumentos de chegadas de residentes em Itália (+4,5% ou mais 1,1 mil, para 25,4 mil), na Polónia (+19,7% ou mais 2,4 mil, para 14,4 mil), na Roménia (+88,4% ou mais 1,1 mil, para 2,3 mil) e, sobretudo, na Rússia (+8,5% ou mais cerca de cinco mil, para 63,6 mil), que assim foi o segundo maior emissor europeu no trimestre, atrás de França.

Brasil (+10,2% ou mais 2,8 mil, para 30,6 mil), Bolívia (+69,5% ou mais 1,1 mil, para 2,7 mil), Chile (+5,7% ou mais 1,5 mil, para 28,3 mil), Colômbia (+11,3% ou mais 2,3 mil, para 22,5 mil) e Haiti (+57,1% ou mais 1,6 mil, para 4,4 mil) foram outros mercados que cresceram mais significativamente no trimestre.

 

Continua:

Turistas portugueses na Dominicana baixam 52% no 1º trimestre

 

Clique para mais notícias: Dominicana

Clique para mais notícias: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hi Fly vai voar de Paris para Miami e Punta Cana para a XL Airways France

29-04-2019 (12h27)

A companhia de aviação Hi Fly, ‘sucessora’ da Air Luxor da família Mirpuri, foi contratada pela francesa XL Airways France para voar este Verão de Paris Charles de Gaulle, principal aeroporto francês, para Miami e Punta Cana.

Turistas portugueses na Dominicana baixam 52% no 1º trimestre

16-04-2019 (14h37)

Sem voos directos para Punta Cana e sem Páscoa no primeiro trimestre, ao contrário do que aconteceu em 2018, o número de turistas portugueses na Dominicana baixou 52% este ano, representando uma queda de 3,1 mil, para 2,9 mil.

Barceló investe 250 milhões de dólares em novo resort na Riviera Maya

02-04-2019 (14h39)

O Barceló Hotel Group anunciou que vai abrir em Dezembro um novo resort "adults only" na Riviera Maya com 850 quartos, num investimento de 250 milhões de dólares, cerca de 223 milhões de euros.

Charters para Cayo Coco, Cuba, já têm mais de 100 passageiros em cada partida

01-04-2019 (17h10)

As vendas de férias em Cuba estão “muito mais avançadas” que em anos anteriores, disse ao PressTUR o director do operador turístico Sonhando, José Manuel Antunes, indicando que, a mais de três meses do início da operação para Cayo Coco, já “não há nenhuma partida com menos de 100 passageiros”.

Dominicana: Crescimento das chegadas dos EUA compensa quebra de turistas europeus

26-03-2019 (16h13)

A República Dominicana está a manter este início de 2019 o padrão de desenvolvimento do turismo internacional que já apresentava em 2018, com o crescimento a basear-se no aumento a dois dígitos das chegadas dos Estados Unidos, que mais do que compensa  quebra de turistas europeus, incluindo portugueses.