Chegada de portugueses a Cuba aumentou 200% nos últimos cinco anos – José Manuel Antunes, Sonhando

16-03-2018 (14h30)

"As visitas de portugueses a Cuba aumentaram em mais de 200% nestes cinco anos", frisou José Manuel Antunes, director-geral do operador turístico Sonhando, para realçar o sucesso da parceria com os operadores Solférias e iTravel na comercialização de charters para Cuba.

“Tem sido uma batalha completamente ganha, conseguida pelos três operadores que estão aqui, a iTravel, a Sonhando e a Solférias”, afirmou o executivo, que falava esta quinta-feira na etapa de Lisboa do roadshow que estão a promover para apresentar a programação Cuba aos agentes de viagens.

O evento passou por Coimbra, Porto e Lisboa, segue hoje para o Funchal e tem a sua última sessão nos Açores, a 20 de Março.

“Percorremos um longo caminho e somos actualmente responsáveis por 38% dos portugueses que visitam Cuba anualmente”, destacou José Manuel Antunes.

“Hoje participamos em 19 charters anuais para Varadero e em 11 para Cayo Coco. O número já é bastante grande, são muitos milhares de passageiros”, enfatizou.

Além dos dois operadores parceiros, José Manuel Antunes agradeceu a participação no evento, que decorreu no Lust in Rio, da Abreu, GEA, APAVT, Mintur, Embaixada de Cuba, Meliá, Accor, Iberostar, Pestana, MSC Cruzeiros e euroAtlantic.

O director da Sonhando aproveitou a ocasião para renovar o alerta aos agentes de viagens sobre o impacto para o sector da nova Directiva das viagens organizadas, que entra em vigor a 1 de Julho, e que, sublinhou, “vai alterar as vossas vidas nos próximos tempos”.

O alerta foi no sentido de avisar os agentes de viagens de que terão que estar mais atentos a quem compram os pacotes, se incluem ou não o seguro que acautelas situações como furacões.

“Em 2017 nós já tínhamos seguro. Com o furacão Irma, só no conjunto dos nossos três operadores nós protegemos os nossos passageiros em 93 mil euros, que a nossa companhia de seguros nos devolveu na íntegra”, relatou a esse propósito José Manuel Antunes, que acrescentou: “No caso de outros operadores ainda está em questão quem é que paga. Eu acho que no fim vão ser os passageiros, e como os passageiros não pagam, vão ser as agências de viagens que compraram a esses operadores...”.

 

Ver também:

Embaixadora de Cuba em Portugal agradece apoio dos operadores turísticos

Vendas para Cuba também estão a crescer fora do período de Verão – Nuno Mateus, Solférias

“Hoje Havana tem uma vida incrível” – Mateus Silva, iTravel

 

Clique para mais notícias: Cuba

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Sonhando

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Startup Lisboa abre candidaturas para programa de aceleração From Start-To-Table

19-07-2019 (15h20)

A incubadora de empresas Startup Lisboa tem a decorrer até 15 de Setembro as candidaturas para a 2ª edição do programa de aceleração From Start-To-Table, destinada a projectos do setor da restauração.

easyJet contrata director de operações da Ryanair

19-07-2019 (13h25)

A easyJet contratou o director de operações da Ryanair, Peter Bellew, que vai desempenhar as mesmas funções e integrar o Conselho de Administração, reportando ao presidente executivo, Johan Lundgren.

Plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (12h25)

O plano estratégico da TAP “não está comprometido, está reafirmado”, disse o presidente executivo da companhia, Antonoaldo Neves, remetendo para os accionistas a análise da satisfação com os seus resultados.

CEO da TAP diz que ‘fake news’ sobre aviões A330neo “não têm afectado” as vendas

19-07-2019 (11h59)

“As ‘fake news’ sobre esse avião começaram há muito tempo e felizmente não têm afectado a venda de passagens, porque na ‘media’ mundial não saem”, disse o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, a propósito das indisposições a bordo dos aviões A330neo da companhia.

TAP tem “65% do volume de combustível protegido”, Antonoaldo Neves

19-07-2019 (11h39)

A TAP tem actualmente “65% do volume de combustível protegido” das variações do preço do petróleo, afirmou o presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves.

Noticias mais lidas