easyJet anuncia crescimento em 17% no mercado das viagens de negócios desde 2012

22-01-2019 (17h45)

Foto: easyJet
Foto: easyJet

A easyJet, que foi uma das low cost pioneiras em colocar inventário nos sistemas globais de reservas (GDS) para ter vendas pelas agências de viagens e, assim, aumentar a penetração no mercado das viagens de negócios, anunciou hoje que em 2017/2018 atingiu, pela primeira vez, os 15 milhões de passageiros desse segmento, com um aumento em 17% em relação ao exercício anterior.

A aposta no mercado corporate é uma das prioridades da easyJet, que estima que se trata de segmento que só no Reino Unido vale 40,2 mil milhões de libras (45,5 mil milhões de euros ao câmbios de hoje) e relativamente ao qual considera ter uma oferta comparável à das companhias ‘tradicionais’, mas a preço mais baixo.

A easyJet, que hoje anunciou que no exercício 2017/2018 terminado a 30 de Setembro de 2018 teve um aumento da receita total em 16,8%, atingindo 5.898 milhões de libras (6.676,1 milhões de euros), e o lucro aumentou 17,3%, para 358 milhões (405,2 milhões de euros), especificou que o mercado das viagens de negócios gerou 17% dos seus passageiros, +0,9 pontos que um ano antes.

Esta evolução, acrescenta a informação, está associada à integração do que designa por Tegel, referindo-se à operação no aeroporto de Berlim Tegel, resultante da compra de activos da falida Air Berlin, especificando que sem este efeito a penetração do tráfego de negócios ficaria em 16,3%, “um ligeiro aumento” em relação ao exercício anterior.

A easyJet realça no seu balanço que “o prémio de preço” do segmento de negócios aumentou 14,4%, pela inclusão de Tegel, bem como pelos cancelamentos de outras companhias, provocados designadamente por greves em França, os quais levam a reservas de última hora com yields mais altos, bem como, porque “geram vendas através de canais indirectos”, como sejam as agências de viagens.

A low cost, em mais uma ‘machadada’ no que era o modelo das low cost, anuncia no balanço que, pelo seu interesse no segmento de negócios, irá apostar nomeadamente num “programa de reconhecimento” (leia-se um programa de fidelização, que as low cost tradicionalmente desdenhavam), bem como irá desenvolver produtos específicos e melhorar as funcionalidades dos seus portais.

Neste âmbito, a easyJet que anuncia ter como objectivo atingir a sua “justa quota” de passageiros de negócios em voos intra-europeus, anunciar a criação de um portal para as pequenas e médias empresas poderem fazer as suas reservas mais facilmente, automatizando a facturação e a contratação directa.

Adicionalmente, acrescenta, a easyJet vai ter produtos “mais personalizados”, “incluindo tarifas de negócios e ‘pacotes’”.

A low cost realça ainda que já lançou o seu Flight Club for Business Partners, que é um programa de fidelização exclusivo para os passageiros que fazem mais de 20 voos por ano com a easyJet, e anuncia que o crescimento do número de membros em 2017/2018 foi em 45%, tendo somado mais de 9% do total de passageiros da companhia.

Além do Flight Club a easyJet realça que também tem o easyJet Plus, um programa que cobra uma tarifa anual e promete “privilégios adicionais”.

 

Clique para mais notícias: easyJet

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotéis de Lisboa ganham mais em Outubro, por aumentos de preços

06-12-2019 (18h18)

Os hotéis da cidade de Lisboa tiveram aumentos da receita média de quartos por quarto disponível (RevPAR) no mês de Outubro entre 4,1% e 10,4%, de acordo com o Observatório do Turismo da capital, cujos dados evidenciam que a subida foi alavancada nos preços de quartos.

Evok Hotels Collection vai ter hotel de luxo na Gran Vía de Madrid

06-12-2019 (16h04)

A Evok Hotels Collections vai ter o seu primeiro hotel de luxo em Espanha, na Gran Vía em Madrid, num edifício recentemente adquirido pela Zaka Investments.

TAP já ultrapassou o total de passageiros do ano de 2018

06-12-2019 (15h53)

A TAP transportou 15,8 milhões de passageiros entre Janeiro e final de Novembro deste ano, igualando assim o total de 2018, ano em que crescera 10,4% ou 1,5 milhões de passageiros.

TAP cresce 15,7% em Novembro e melhora ocupação dos voos em 2,1 pontos

06-12-2019 (15h50)

A TAP informou hoje que em Novembro, um dos meses mais fracos para as companhias de aviação do hemisfério Norte, teve um crescimento do tráfego medido em passageiros x quilómetros voados (RPK, na sigla do inglês) em 15,7%, conseguindo assim uma melhoria da taxa de ocupação dos voos em 2,1 pontos, mesmo tendo feito um aumento de capacidade em 12,5%.

Contrato de concessão do Castelo de Vila Nova de Cerveira assinado hoje

06-12-2019 (14h28)

O contrato de concessão para transformar o Castelo de Vila Nova de Cerveira num hotel, previsto abrir no final de 2021, foi hoje assinado com o promotor Eurico da Fonseca, o mesmo promotor que desenvolveu o Palácio de São Bento da Vitória, no Porto.

Noticias mais lidas