Alemães e franceses penalizam evolução das receitas turísticas em Maio

18-07-2019 (13h57)

O fraco crescimento das receitas turísticas portuguesas em Maio deve-se em grande medida às reduções de gastos de turistas residentes na Alemanha e em França, que em conjunto ascenderam a 33 milhões de euros, e a que se somaram quebras também por parte de residentes na Bélgica, na Suíça, em Angola e na Holanda.

A maior quebra em valor foi dos gastos de residentes na Alemanha, com menos 20,13 milhões de euros que em Maio de 2018, seguindo-se os residentes em França, com menos 12,90 milhões.

Depois estiveram as quebras de gastos de residentes na Holanda e em Angola, ambas na ordem dos quatro milhões de euros, em 4,48 milhões e em 4,19 milhões, respectivamente, a que acresceram ainda quebras de 1,44 milhões nos gastos de residentes na Suíça e de 0,84 milhões dos residentes na Bélgica.

Espanha foi, por sua vez, o mercado emissor que mais ‘aguentou’ as receitas turísticas portuguesas em Maio, com um aumento dos gastos dos seus residentes em 17,8% ou 26 milhões de euros, seguidos pelos turistas residentes nos Estados Unidos, cujos gastos aumentaram 13,1% ou 14,49 milhões.

Também com aumentos a dois dígitos estiveram os gastos de residentes em Itália, que subiram 14,2%, embora em valor o seu aumento tenha menor expressão que os aumentos de gastos de espanhóis e norte-americanos, elevando-se a 4,92 milhões.

Próximo desse montante esteve o aumento de gastos de residentes no Reino Unido (+4,57 milhões), que apesar das incertezas com o Brexit continuam a ser os líderes em gastos em Portugal, com 309,67 milhões de euros, mais distanciados de franceses (233,05 milhões) e alemães (177,67 milhões), que foram respectivamente os 2º e 3º maiores contribuintes para as receitas turísticas portuguesas em Maio.

A seguir aos residentes no Reino Unido, os turistas com maiores aumentos de gastos em Portugal no mês de Maio foram os residentes no Brasil, com mais 3,16 milhões de euros (+5,6%, para 59,59 milhões), Irlanda, com mais 1,57 milhões (+2,9%, para 55,60 milhões), e Luxemburgo, com mais 0,15 milhões (+0,9%, para 16,02 milhões).

 

Para ler mais clique:

Crescimento das receitas turísticas portuguesas foi o mais fraco de um mês de Maio desde 2009

 

Clique para mais notícias: Balança portuguesa das Viagens e Turismo

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Porto Palácio Hotel vai disponibilizar 70 quartos para profissionais de saúde

02-04-2020 (20h15)

O Porto Palácio Hotel vai disponibilizar cerca de 70 quartos para alojar profissionais de saúde que estão de serviço no combate à covid-19 nas unidades hospitalares do Porto, anunciou hoje a Sonae Capital, empresa proprietária da unidade hoteleira.

Trabalhadores devem ter declaração para circular entre concelhos nos cinco dias da Páscoa

02-04-2020 (19h58)

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou hoje que quem tiver de se movimentar para trabalhar durante os cinco dias da Páscoa, em que as deslocações para fora do concelho de residência estão proibidas, vai precisar de uma declaração.

Governo dos Açores fixa cercas sanitárias nos seis concelhos de São Miguel

02-04-2020 (19h52)

O Governo dos Açores decidiu fixar cercas sanitárias nos seis concelhos da ilha de São Miguel, no âmbito das medidas para travar a pandemia de covid-19 na região, anunciou hoje o líder do executivo, que frisou que ficam interditadas as deslocações entre concelhos a partir das 00h00 de amanhã, sexta-feira, e as 00h00 de dia 17.

Madeira suspende admissão de novos hóspedes nos hotéis a partir de amanhã, dia 3

02-04-2020 (19h38)

O Governo Regional da Madeira ordenou hoje a suspensão da admissão de novos hóspedes em todos os empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local da região a partir das 00h00 de amanhã, sexta-feira, no âmbito das medidas de contenção da covid-19.

Governo fecha aeroportos ao tráfego de passageiros entre 9 e 13 de Abril, António Costa

02-04-2020 (19h27)

O primeiro-ministro anunciou hoje que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos portugueses no período da Páscoa, entre os dias 9 e 13 deste mês, excepção feita aos voos de Estado, de carga ou humanitários.

Noticias mais lidas