Governo português quer mais 50% de turistas brasileiros até 2021

13-06-2019 (15h17)

O Governo português quer que o número de turistas brasileiros que visita o país aumente para 1,5 milhões até 2021, disse à Lusa, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que assim fixou um objectivo de crescimento em 50% deste emissor, que disse continuar a “ser uma aposta estratégica para o turismo português”.

“Duplicámos de 2015 para 2018, portanto, crescemos de 500 mil para um milhão. O nosso objectivo é que continuemos nesta dinâmica para, nos próximos três anos, ultrapassarmos o número de 1,5 milhões de turistas brasileiros”, afirmou a governante.

Ana Mendes Godinho falava em São Paulo, no final de uma viagem de sete dias ao Brasil, durante a qual participou em eventos de promoção de Portugal como destino turístico no Rio de Janeiro e em São Paulo.

“O Brasil é o quinto maior emissor de turistas para Portugal e tem uma característica interessante porque a vinda dos brasileiros é menos sazonal. Isto significa que os brasileiros viajam em qualquer época do ano”, destacou.

No primeiro trimestre deste ano, a emissão de turistas do Brasil para Portugal avançou 28,6%, sendo o mercado com maior crescimento no período em análise, de acordo com dados da Secretaria de Turismo portuguesa.

Os dados do INE, no entanto, indicam, porém, uma ligeira quebra no primeiro trimestre do número de turistas brasileiros alojados em estabelecimentos de alojamento turístico, incluindo desde hotéis a alojamento local, de 146,6 mil nos primeiros três meses de 2018, para 146 mil este ano, que não impediu, no entanto, um aumento do número de dormidas, em 7,3%, para 551,1 mil.

A secretária de Estado realçou ainda que em 2018, o Brasil foi o segundo mercado com maior crescimento na emissão de turistas para Portugal, ao registar uma subida de 13% (+12,4%, para 1,09 milhões, de acordo com os dados mais recentes do INE), atrás dos Estados Unidos, que cresceram 21,8% no mesmo período.

Actualmente, os cinco maiores mercados emissores de turistas para Portugal são Reino Unido, Alemanha, Espanha, França e Brasil.

Dada “a sua grande dimensão enquanto emissor de turistas, as acessibilidades aéreas privilegiadas, a elevada despesa média e baixa sazonalidade, o Brasil continua a ser uma aposta estratégica para o turismo português, com enorme potencial de crescimento", frisou.

A governante explicou que, além de aumentar o número de visitantes brasileiros, tem sido foco de trabalho a promoção de iniciativas para aumentar as receitas obtidas com a actividade turística, bem como a diversificação dos destinos.

“Os turistas brasileiros gostam de descobrir o país, portanto, há uma grande concentração de brasileiros a visitar as regiões do Centro, do Porto e Norte, e do Alentejo. É um mercado que nos interessa também por isto”, disse.

“Se conseguirmos aumentar em 10% as receitas turísticas obtidas com os visitantes brasileiros, será muito para os investimentos que estamos a fazer neste mercado”, acrescentou Ana Mendes Godinho.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugueses estão mais ‘caseiros’ nos gastos turísticos

18-07-2019 (16h03)

Os destinos europeus concentraram 82,6% dos gastos dos portugueses em viagens e turismo nos primeiros cinco meses deste ano, com um reforço de 0,9 pontos em relação ao ano passado, especialmente evidente nos três principais, Espanha, França e Reino Unido, que tiveram um aumento de participação em 1,3 pontos, atingindo 54,9% do total do período.

Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro sobem 10,8% até Maio

18-07-2019 (15h36)

Os portugueses despenderam pela primeira vez mais de 2.000 milhões de euros em viagens e turismo no estrangeiro nos primeiros cinco meses do ano, de acordo com os dados publicados pelo Banco de Portugal, dos quais se conclui um aumento médio em 10,8%.

Turistas dos Estados Unidos são os que mais estão a aumentar gastos em Portugal este ano

18-07-2019 (15h23)

O Banco de Portugal contabilizou até ao fim de Maio mais 72,69 milhões de euros de gastos em Portugal de turistas residentes nos Estados Unidos que assim foram os que fizeram o maior aumento do período, à frente dos residentes em Espanha e no Reino Unido, ambos com aumentos na ordem dos 61 milhões de euros.

Brexit para o turismo português afinal vem da Alemanha

18-07-2019 (15h21)

O mercado que mais está a penalizar o turismo português nestes primeiros cinco meses de 2019 é a Alemanha, e não o Reino Unido, como se esperava devido ao Brexit, mostram os dados do Banco de Portugal e do INE.

Alemães e franceses penalizam evolução das receitas turísticas em Maio

18-07-2019 (13h57)

O fraco crescimento das receitas turísticas portuguesas em Maio deve-se em grande medida às reduções de gastos de turistas residentes na Alemanha e em França, que em conjunto ascenderam a 33 milhões de euros, e a que se somaram quebras também por parte de residentes na Bélgica, na Suíça, em Angola e na Holanda.

Noticias mais lidas