Sonhando & parceiros já têm garantidos quase 2.500 clientes para Cuba

03-06-2016 (16h40)

Praia do Pestana Cayo Coco
Praia do Pestana Cayo Coco

Com Cayo Coco à frente de Varadero

O operador Sonhando, pioneiro da retoma dos voos directos entre Portugal e Cuba, conta ao dia de hoje quase 2.500 reservas da sua ‘parte' da operação turística para a maior ilha das Caraíbas, com a particularidade de ter mais reservas para Cayo Coco que para Varadero, como avançou ao PressTUR o seu director-geral, José Manuel Antunes.

A operação para Varadero, em avião da Orbest e na qual além da Sonhando e dos seus parceiros Solférias, iTravel e Abreu, também têm lugares a Jolidey, do grupo Barceló, a Travelplan, do grupo Globalia, e a Soltour, do grupo Piñero, começa amanhã, enquanto a operação Cayo Coco só tem o primeiro voo a 11 de Julho.

"O fenómeno mais relevante do ponto de vista da Sonhando é que estamos a vender bastante mais Cayo Coco do que Varadero, ao contrário das previsões gerais, que não eram as minhas, porque sempre achei que a nossa bandeira é Cayo Coco e que é isso que temos que vender", disse hoje ao PressTUR José Manuel Antunes, depois de referir que a procura de Cuba "até está um bocado maior" que há um ano.

E no imediato, José Manuel Antunes deixa claro que a ocupação dos aviões não é motivo de preocupação, pois já tem vendida a totalidade da capacidade de que dispõe no avião de Varadero nas duas primeiras partidas, amanhã e dia 11.

"Os dois primeiros [voos] estão cheios, felizmente, e o primeiro até já há algum tempo [como, aliás, já tinha avançado em inícios de Abril; para ler mais clique: Sonhando, Solférias e iTravel esgotam capacidade para Varadero a 4 de Junho]", referiu o director-geral da Sonhando, que especificou estar a referir-se à parte da Sonhando, que totaliza 130 lugares por partida.

"Mas eu penso que da parte dos outros operadores também estará numa situação similar", acrescentou José Manuel Antunes, cuja a apreciação global é que "Cuba está bom" com uma ocupação dos voos que reputa de "excelente".

A operação para Cayo Coco, como aconteceu nos últimos dois anos, é em avião B767 da euroAtlantic, até ao presente única companhia aérea portuguesa a ter feito voos directos entre Lisboa o Aeroporto de Jardines del Rey.

 

Ver também:

Sonhando & parceiros já têm garantidos quase 2.500 clientes para Cuba

Charters para Porto Santo repetem êxito de 2015

Rentabilidade dos operadores volta a estar ameaçada, José Manuel Antunes, director-geral da Sonhando

 

Clique para mais notícias: Sonhando

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Exportações portuguesas de transporte aéreo de passageiros baixam 0,8% até Maio

18-07-2019 (16h58)

As vendas ao estrangeiro de transporte aéreo de passageiros baixaram 0,8% nos primeiros cinco meses deste ano, significando um recuo de 12,27 milhões de euros, para 1.515,59 milhões, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.

Portugueses estão mais ‘caseiros’ nos gastos turísticos

18-07-2019 (16h03)

Os destinos europeus concentraram 82,6% dos gastos dos portugueses em viagens e turismo nos primeiros cinco meses deste ano, com um reforço de 0,9 pontos em relação ao ano passado, especialmente evidente nos três principais, Espanha, França e Reino Unido, que tiveram um aumento de participação em 1,3 pontos, atingindo 54,9% do total do período.

Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro sobem 10,8% até Maio

18-07-2019 (15h36)

Os portugueses despenderam pela primeira vez mais de 2.000 milhões de euros em viagens e turismo no estrangeiro nos primeiros cinco meses do ano, de acordo com os dados publicados pelo Banco de Portugal, dos quais se conclui um aumento médio em 10,8%.

Turistas dos Estados Unidos são os que mais estão a aumentar gastos em Portugal este ano

18-07-2019 (15h23)

O Banco de Portugal contabilizou até ao fim de Maio mais 72,69 milhões de euros de gastos em Portugal de turistas residentes nos Estados Unidos que assim foram os que fizeram o maior aumento do período, à frente dos residentes em Espanha e no Reino Unido, ambos com aumentos na ordem dos 61 milhões de euros.

Brexit para o turismo português afinal vem da Alemanha

18-07-2019 (15h21)

O mercado que mais está a penalizar o turismo português nestes primeiros cinco meses de 2019 é a Alemanha, e não o Reino Unido, como se esperava devido ao Brexit, mostram os dados do Banco de Portugal e do INE.

Noticias mais lidas