Turismo do Centro e Castela e Leão vão ter promoção turística comum

17-02-2020 (15h25)

A Turismo Centro de Portugal e a região espanhola de Castela e Leão vão avançar com um projecto de promoção turística comum em feiras e eventos internacionais, revelou a entidade regional portuguesa.

Por proposta da região espanhola vai ser também estudado o lançamento de um projecto de cooperação territorial do espaço sudoeste europeu, que envolva cinco regiões: Centro de Portugal, Porto e Norte, Alentejo, Castela e Leão e Extremadura.

O objectivo será a promoção conjunta de três produtos turísticos fundamentais para estes territórios, nomeadamente o Vinho, a Gastronomia e o Património da Humanidade classificado da UNESCO.

Foi ainda discutida a possibilidade de se incluir neste projecto a formação e qualificação de recursos humanos, em especial nas áreas da gastronomia e enoturismo, "uma vez que a falta de recursos humanos qualificados é uma lacuna comum a ambos", revela a Turismo Centro.

"Este avanço, numa relação que já era próxima, ficou decidido durante uma reunião de trabalho, hoje em Valladolid, entre as entidades que coordenam a atividade turística nos dois territórios", informou a Turismo Centro, que agrupa cem municípios portugueses.

Na reunião participaram Estrella Torrecilla Crespo, diretora geral de Turismo da Junta de Castela e Leão, e Pedro Machado, presidente da Turismo do Centro, que é também presidente da Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal, além de diretores e técnicos destes organismos e da Fundação Siglo para o Turismo e as Artes de Castela.

O encontro teve lugar no contexto da Feira Internacional de Enoturismo, evento que decorreu até hoje em Valladolid.

"A mensagem que fica de uma reunião tão produtiva é a de que é muito importante trabalhar as regiões Centro de Portugal e Castela e Leão como um só destino, onde não haja fronteiras. Estamos a dar passos sustentados nesse caminho. Esta reunião abriu as portas a novas possibilidades de promoção mútua", destaca Pedro Machado.

O mercado espanhol é o primeiro emissor da região Centro de Portugal, segundo os responsáveis da Turismo Centro.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pavilhão Rosa Mota no Porto transformado em hospital com capacidade para 300 doentes

31-03-2020 (15h19)

O Pavilhão Rosa Mota, no Porto, entrará, na próxima semana, em funcionamento como hospital com 300 camas vocacionado para acolher doentes com poucos sintomas mais ligeiros de covid-19 ou até assintomáticos sem “rectaguarda familiar”, anunciou hoje a Câmara.

Técnicos são unânimes a defender manutenção da medidas de contenção – Presidente da República

31-03-2020 (15h09)

O Presidente da República afirmou hoje que se impõe manter as medidas de contenção que vigoram em Portugal, referindo que essa foi uma opinião unânime na segunda reunião técnica sobre a situação da covid-19 no país.

Lufthansa programa voo diário para Lisboa pelo menos até 19 de Abril

31-03-2020 (15h01)

A companhia de aviação alemã Lufthansa prevê manter voo diário de Frankfurt para Lisboa pelo menos até 19 de Abril, tendo 1.260 lugares em cada sentido, apesar da forte redução em consequência do impacto da pandemia de coronavírus.

TAP só vai voar em Embraer E190 até 4 de Maio

31-03-2020 (14h55)

A operação reduzida que a TAP tem programada até 4 de Maio vai ser toda realizada em Embraer E190 de 106 lugares, o que significa que terá um total de 1.060 lugares por semana em voos de/para Lisboa.

AHP considera novas medidas de lay off “correctas e ponderadas”

31-03-2020 (14h13)

O presidente da AHP – Associação da Hotelaria de Portugal, Raul Martins, afirmou que as medidas de lay off “são correctas e ponderadas e vão ao encontro do que é necessário para continuar a garantir os postos de trabalho e assegurar que teremos capacidade no futuro para retomar a nossa actividade, mantendo os nossos excelentes profissionais”, e pediu uma extensão do prazo de reembolso do financiamento através das linhas de apoio vigentes para três anos.

Noticias mais lidas