TAP atinge em Fevereiro o melhor índice de pontualidade em dois anos

08-03-2019 (19h47)

A TAP teve este Fevereiro mais de 80% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora prevista, registando assim o seu melhor desempenho em dois anos, precisamente desde Fevereiro de 2017, de acordo com os dados da consultora OAG.

A informação indica que este Fevereiro a TAP teve 83,1% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora previsto, no que foi a 53ª melhor marca do mês entre 159 companhias incluídas no ranking global da OAG.

Nos últimos três anos, a melhor marca da TAP continua a ser no entanto 84,7% de voos até 15 minutos da hora indicada, de Fevereiro de 2017, mês em que se cotou com a 32ª melhor marca.

A melhor marca desde então e até este ano voltou a ser num mês de Fevereiro, o de 2018, com 75,7% dos voos até 15 minutos da hora prevista, no que foi a 83ª melhor marca nesse mês.

Os meses de Fevereiro têm em comum o facto de serem mais curtos e, como tal, terem menos voos.

Em 2017, segundo a OAG, os meses em que teve menos voos da TAP fiscalizados foram Fevereiro, com 8.244, e Março, com 9.198, e no ano de 2018 foram Janeiro e Fevereiro, respectivamente com 10.575 e 9.376.

Para Fevereiro deste ano a OAG indicou 9.100 voos, quando para Janeiro tinha indicado 10.561.

A melhor grande companhia em pontualidade no mês de Fevereiro foi, de acordo com os dados da OAG, a Garuda (12.621 voos), da Indonésia, com 95,5% dos voos a chegarem até 15 minutos da hora indicada, seguida pela Copa (9.565 voos), do Panamá, com 94,6%, a Singapore (6.938 voos), de Singapura, com 90%), e Iberia (15.377 voos), de Espanha, com 89,8%, que foi assim a nº1 das grandes europeias.

A mesma informação indica que a maior companhia do mundo em número de voos, a American Airlines (174.670 voos) teve 74,8% a chegarem até 15 minutos da hora anunciada, a Delta Air Lines, nº 2 (136.977 voos), teve 78,5%, a United, nº 3 (129.115 voos), teve 72,9%, a Southwest Airlines, nº 4 (102.355 voos), teve 72,6%, e a China Eastern, nº 5 (63.504 voos) teve 71,6%.

O Top10 em número de voos inclui ainda a Ryanair (51.789 voos), com 85,6% dos voos até 15 minutos da hora prevista de chegada, a Air Canadá (43.851 voos), com 48,9%, a easyJet (41.236 voos), com 80,7%, a Lufthansa German Airlines (40.575 voos), com 80,4%, e a Air China (38.201 voos), com 68,6%.

A OAG explica na sua informação que no seu ranking global inclui apenas companhias relativamente às quais tenha ‘coberto’ pelo menos 80% dos voos em horário.

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: OAG

Clique para mais notícias: Pontualidade

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

AHP expressa preocupação com quebras na hotelaria da Madeira

29-01-2020 (17h11)

“Uma situação que nos continua a preocupar é a do destino Madeira, que este mês [Novembro de 2019] volta a registar uma quebra bastante acentuada na TO [taxa de ocupação]”, alertou a presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, em declaração divulgada hoje.

Vírus na China deixa Macau quase deserta em plena época alta

29-01-2020 (16h59)

As restrições às viagens na China, impostas para tentar evitar a propagação do novo coronavírus, estão a deixar Macau praticamente deserta em plena época de celebração do Ano Novo Lunar.

Boeing revela quebra de 44% das vendas de aviões comerciais em 2019

29-01-2020 (16h39)

O fabricante norte-americano de aviões Boeing revelou hoje uma quebra das receitas com aviões comerciais em 44% ou 25.244 milhões de dólares, bem como uma degradação dos resultados de operações da divisão em cerca de 14,5 milhões de dólares, de um lucro de 7.830 milhões em 2018 para um prejuízo de 6.657 milhões em 2019.

Neeleman põe aviões ‘a voar’ entre companhias

29-01-2020 (15h50)

A companhia de aviação brasileira Azul, fundada e presidida por David Neeleman, accionista de referência da TAP, vai ‘passar’ 28 Embraer E195 para a Breeze Aviation, também frequentemente denominada Moxy, que é a mais recente criação de David Neeleman.

South African Airways recebe injeção de 218 milhões de euros de banco público

29-01-2020 (15h37)

A companhia aérea estatal sul-africana South African Airways (SAA) anunciou hoje que terá acesso a 3,5 mil milhões de rands (218 milhões de euros), alocados pelo Banco de Desenvolvimento da África Austral para evitar o colapso da transportadora.

Noticias mais lidas