Banguecoque à noite, em Chinatown e Khao San Road

14-02-2020 (15h27)

As noites de Banguecoque têm uma fama para a qual encontramos justificação em locais como Chinatown e Khao San Road. Na primeira porque encontramos street food em abundância e, na segunda, os excessos e extravagâncias de festas que só acabam de manhã.

Antes de tudo isso, e porque esta viagem é organizada para mostrar a Tailândia a agentes de viagens, visitamos dois hotéis: o Furama Silom Hotel, com a sua piscina com vista para a zona financeira da cidade, dominada por arranha-céus modernos, e o Novotel Bangkok Silom Road, onde estamos hospedados e temos a sorte (ou a pontaria) de apanhar uma noite em que o restaurante serve marisco em buffet.

O restaurante está cheio, com mais tailandeses do que estrangeiros, que acumulam nos seus pratos pirâmides de cascas de camarão, caranguejo, mexilhão e outros mariscos que comem com molho de pimenta, refrescando-se com cerveja Singha.

Naquele ambiente barulhento, a conversa na nossa mesa centrava-se nas massagens que alguns de nós receberam antes do jantar. Quando chegámos ao hotel, vindos do mercado flutuante de Damnoen Saduak, esperavam-nos massagistas da Escola Tradicional Tailandesa de Wat Pho, que o nosso guia, Fellini, contratou para os interessados. A proposta era aliciante: duas horas de massagem por 800 baht, cerca de 24 euros.

No quarto, primeiro com a barriga para baixo, depois para cima, a massagista percorre o corpo dos pés à cabeça, apertando e pressionando vários pontos. Usa um pé para prender certa parte e as mãos para esticar outra, chega até a usar os cotovelos para carregar em determinadas zonas. No final, deixa-nos com uma sensação de leveza e bem-estar.

Era a última noite em Banguecoque, dormir cedo estava fora de questão e, por isso, depois do jantar seguimos para Chinatown, onde encontrámos uma avenida iluminada a vermelho e amarelo por letreiros com caracteres chineses. Havia trânsito na estrada e um mar de gente nos passeios. Uns a caminhar, outros em filas para comprar comida e outros já a comer, sentados em bancos de plástico.

Para a despedida da capital, porque no dia seguinte viajamos para Norte, esticamos a noite mais um pouco para conhecer a famosa Khao San Road, onde os bares de um lado e do outro da rua fazem uma competição de decibéis e as pessoas transformam a estrada numa pista de dança.

No caminho entre bares encontramos vendedores das mais variadas extravagâncias, desde petiscos exóticos como escorpiões e gafanhotos aos famosos ping pong shows. Há também casas de massagens, lojas de roupa e de souvenires, hotéis e hostels. Difícil será dizer o que não há em Khao San Road.

Amanhã o cenário será outro. Aguarda-nos a tranquilidade das montanhas e harmonia com a natureza, no Norte do país.

Para continuar a ler clique:

Norte da Tailândia, um dia em Chiang Rai

 

Por Luís Canto

O PressTUR viajou a convite do operador turístico Solférias

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Sonhando anuncia “grande oportunidade” para voos entre Lisboa e Dili em Março

27-01-2021 (15h34)

O operador turístico Sonhando, do grupo euroAtlantic, lançou hoje uma promoção para um voo Lisboa – Dili, em Timor-Leste, no dia 14 de Março, e para um voo Dili – Lisboa, no dia 16 de Março.

5º hotel Ritz-Carlton Reserve inaugurado em estância de esqui no Japão

18-12-2020 (14h25)

O Higashiyama Niseko Village - a Ritz-Carlton Reserve, no destino de desportos de Inverno de Niseko, na região Norte da ilha de Hokkaido, é o 5º hotel da marca de luxo em todo o mundo, e o primeiro no Japão.

IHG anuncia primeiro hotel da marca "voco" no Sudeste Asiático

17-12-2020 (18h21)

A IHG Hotels & Resorts anunciou o seu primeiro hotel da marca upscale "voco" no Sudeste Asiático, o voco Ma Belle Danang, no Vietname, com inauguração prevista para 2021.

Tailândia emite visto para visitantes de longa duração

12-11-2020 (12h36)

Os residentes em Portugal vão poder requerir um visto de visitante de longa duração, de 60 a 90 dias, na Embaixada da Tailândia em Lisboa a partir de 15 de Novembro, mediante condições.

Visitantes em Macau quase duplicam num mês, mas longe dos níveis pré-covid

23-10-2020 (17h39)

O número de visitantes em Macau em Setembro quase duplicou em relação a Agosto, devido à retoma da emissão de vistos por parte da China, contudo ainda longe dos níveis pré-pandemia.

Opinião e Análise