Descobrir em Havana a singularidade de Cuba

24-03-2017 (06h09)

O encanto de Havana é para ser descoberto nas ruas, nas praças e no Malecón, apreciando arcos, colunas e varandas de palacetes em ruína e deixando que os clássicos a rodar nas estradas nos transportem para os momentos que levaram Cuba a ser um país verdadeiramente único.

Os automóveis americanos Chevrolet, Buick, Ford e Plymouth ou os russos Volga e Lada saltam logo à vista quando se chega a Havana, porque são alguns dos clássicos mais comuns nas estradas cubanas e simultaneamente mais raros em qualquer outro país.

Estas relíquias proporcionam um desfile motorizado e ao mesmo tempo ilustram um momento crucial na história de Cuba, quando, após o triunfo da Revolução Cubana em 1959, foram nacionalizadas refinarias detidas por norte-americanos no país e os Estados Unidos impuseram a Cuba um embargo comercial, económico e financeiro.

Proibidos de fazer importações do país vizinho, só com muito engenho conseguiram manter estas máquinas em funcionamento ao longo de quase seis décadas, que actualmente são utilizadas principalmente como táxis e para visitas turísticas.

As relações entre Cuba e Estados Unidos deram sinais de estarem a reestabelecer-se em finais de 2014, por iniciativa do presidente cubano Raúl Castro e do presidente norte-americano Barack Obama.

Era esperado um alívio nas políticas sobre trocas comerciais e viagens entre os dois países, mas a incerteza instalou-se com a eleição de Donald Trump para presidente dos Estados Unidos e, posteriormente, com a morte de Fidel Castro.

Enquanto os carros clássicos são um símbolo da história da relação entre Cuba e os Estados Unidos, os edifícios de estilos barroco e neoclássico que se encontram em Havana e noutras cidades contam histórias de tempos mais distantes, em que Cuba foi colónia de Espanha, do século XVI ao século XIX.

A conquista da independência de Espanha, tal como na luta de Fidel Castro pela libertação do regime de Fulgencio Batista, é uma história de revolução e teve como um dos seus heróis José Martí, a quem são dedicadas uma série de monumentos por todo o país.

Em Havana é possível testemunhar estas épocas da história de Cuba visitando as suas praças (clique para ler: Havana: quatro praças emblemáticas), passeando pela zona do Capitólio e do Gran Teatro ou simplesmente caminhando pelas ruas, fazendo paragens como o fazia o escritor norte-americano Ernest Hemingway no seu tempo, parando para beber um mojito na Bodeguita del Medio e um daiquiri na Floridita.

 

O PressTUR visitou Cuba a convite do Ministério de Turismo de Cuba

 

Continua:

Havana: quatro praças emblemáticas

Vales e penhascos na tranquilidade de Viñales

Remedios: uma cidade colonial para descontrair

Cayo Santa Maria para relaxar e mergulhar

Reviver a história de Che Guevara em Santa Clara

Trinidad: um tesouro colonial entre o mar e a serra

Trinidad: serra e praia

Cienfuegos: um toque francês em Cuba

Varadero: paraíso do sol e mar

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • Ana águas

    Um País e um povo maravilhoso.

    24-03-2017 (18h29)


Escrever comentário

Outras Notícias

República Dominicana torna obrigatório teste de covid-19 para entrar no país

31-07-2020 (16h34)

A República Dominicana anunciou que para entrar no país passou a ser obrigatório apresentar um teste de covid-19 negativo ou fazer um teste rápido no aeroporto, sem custos para o visitante.

Charters para as Caraíbas cancelados em Julho e Agosto

08-07-2020 (18h44)

As praias e resorts das Caraíbas, tanto da Dominicana como do México e de Cuba, que todos os anos atraem milhares de portugueses que viajam com pacotes turísticos, este ano não os vão ter, pelo menos nos meses de ‘pico’ de Verão, pois os voos charter já estão cancelados.

Havana começa a desconfinar e Cayos podem abrir ao turismo internacional na sexta-feira

02-07-2020 (09h31)

Havana vai iniciar a primeira fase do programa de desconfinamento esta sexta-feira, dia 3, enquanto as restantes províncias, excepto Matanzas, passam à segunda etapa, que significa que os Cayos podem reabrir ao turismo internacional, “dependendo da procura”.

República Dominicana reabre hoje ao turismo com “fortes medidas sanitárias”

01-07-2020 (16h52)

O Turismo da República Dominicana anunciou que o país reabriu hoje ao turismo internacional, tendo implementado “fortes medidas sanitárias” nos aeroportos, que são a principal porta de entrada dos turistas.

República Dominicana está pronta para receber turistas a partir de 1 de Julho

16-06-2020 (18h43)

“A indústria do turismo dominicano está pronta para começar a receber turistas a partir de 1 de Julho”, anunciou o ministro do Turismo, Francisco Javier García.

Opinião e Análise