“Quando o telefone toca ...é só para cancelamentos”

05-05-2009 (06h30)

Retratos do México (6)

Na cidade de Veracruz, principal porto comercial do México, na costa do Golfo do México, a 108 quilómetros da capital do estado, Xalapa, o apelo para as pessoas ficarem nas suas casas não impediu que o zócalo [praça central característica das cidades mexicanas, onde se localiza o poder municipal e a catedral] se animasse noite após noite, embora nos tenham dito que a frequência se reduziu bastante.

“Devia ver o zócalo antes do surto da influenza...costuma estar cheio”, dizia-nos um dos empregados que atende os clientes que se sentam nas esplanadas para umas bebidas e ouvir os músicos independentes ou mariachi que actuam a seu pedido.
O mesmo panorama estava a viver a hotelaria. “Quando o telefone toca, é só para cancelamentos”, dizia-nos um responsável de uma unidade hoteleira local, quando perguntado qual o impacto da situação para o sector.
E Veracruz – Boca del Rio, como Xalapa, Coatepec, Xico e Tlacotalplan, outras localidades veracruzanas que pudemos visitar, nem sequer se contavam entre os pontos onde a presença das máscaras “cobre-bocas” fosse minimamente forte, resumindo-se praticamente a pessoas com funções de atendimento ao público, nomeadamente em restaurantes, esplanadas e hotéis.



Ainda assim, logo à entrada do Aeroporto de Veracruz encontrava-se um posto de controle dos passageiros, com o questionário para indicarem se tinham registado algum dos sintomas de alerta, medição da temperatura, “vistoria” da garganta e fossas nasais e distribuição das máscaras, que praticamente todos os passageiros usaram no voo de cerca de 45 minutos num Embraer 145 da Aeroméxico para a Cidade do México.

O PressTUR visitou o México a convite do Conselho de Promoção Turística do México

Continua em:
Aeroporto Benito Juaréz reforça prevenção
Turismo estrangeiro abandonou o México — lamenta secretário de Turismo
Os mariachi não faltam a Los Portales...mesmo em tempos de "nova gripe"
A música sempre presente no zócalo de Veracruz mesmo quando a gripe reduz afluência de clientes
La Gloria rejeita “paternidade” da “nova gripe”...sem enjeitar projecção mundial


Cidade do México: uma crise “mascarada”
Presstur 27-04-2009 (19h41

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Havana começa a desconfinar e Cayos podem abrir ao turismo internacional na sexta-feira

02-07-2020 (09h31)

Havana vai iniciar a primeira fase do programa de desconfinamento esta sexta-feira, dia 3, enquanto as restantes províncias, excepto Matanzas, passam à segunda etapa, que significa que os Cayos podem reabrir ao turismo internacional, “dependendo da procura”.

República Dominicana reabre hoje ao turismo com “fortes medidas sanitárias”

01-07-2020 (16h52)

O Turismo da República Dominicana anunciou que o país reabriu hoje ao turismo internacional, tendo implementado “fortes medidas sanitárias” nos aeroportos, que são a principal porta de entrada dos turistas.

República Dominicana está pronta para receber turistas a partir de 1 de Julho

16-06-2020 (18h43)

“A indústria do turismo dominicano está pronta para começar a receber turistas a partir de 1 de Julho”, anunciou o ministro do Turismo, Francisco Javier García.

Cayos serão os primeiros destinos em Cuba a abrir ao turismo internacional

15-06-2020 (13h43)

O Conselho de Ministros cubano aprovou uma estratégia de desconfinamento que prevê que os Cayos do Norte e do Sul do país serão os primeiros destinos a abrir ao turismo internacional.

Jolidey já vende Caraíbas e Ilhas Espanholas para viagens a partir de Julho

05-06-2020 (12h23)

O operador turístico Jolidey anunciou ao mercado que vai retomar no dia 15 de Julho as suas operações para Cancún, Punta Cana, Varadero, Maiorca, Menorca e Tenerife.

Opinião e Análise