Reviver a história de Che Guevara em Santa Clara

24-03-2017 (06h04)

Ernesto Che Guevara tem retratada a sua vida por várias cidades cubanas, mas em lado algum como em Santa Clara, onde estão o seu mausoléu e um museu dedicado a um episódio decisivo na Revolução Cubana, que marcou o caminho para o fim do regime de Fulgencio Batista.

Um dos episódios mais emblemáticos da Revolução Cubana aconteceu na cidade de Santa Clara, e há um museu para explicar essa batalha em que Che Guevara e as tropas revolucionárias fizeram descarrilar um comboio carregado de armas, munições e militares do regime de Fulgencio Batista.

A batalha liderada por Ernesto Guevara em Santa Clara no final de Dezembro de 1958 ditou o fim do regime de Fulgencio Batista e carimbou a vitória da Revolução, uma vez que a cidade era o último reduto do regime de Batista no caminho para Havana.

Depois de tomar a cidade, que estava ocupada por militares do regime, Che Guevara e as suas tropas fizeram descarrilar um comboio militar enviado para a cidade por Batista com a ajuda de uma bulldozer e cocktails molotov.

Objectos dos militares e dos revolucionários, armas, munições, fardas e outros pertences podem ser vistos no museu, que se encontra distribuído em vagões do comboio, no local onde decorreu o combate.

A história do próprio Che também é contada na cidade de Santa Clara, num Mausoléu onde se encontram os seus restos mortais e de alguns dos combatentes que lutaram a seu lado numa tentativa de levar a revolução à Bolívia em 1967.

O complexo inclui um museu dedicado a Che Guevara, com várias fotografias, documentos, cartas, objectos pessoais, fardas, boinas, cachimbos, cadernos de apontamentos, armas e outros pertences de Guevara e de outros ‘guerrilleros’.

A cidade de Santa Clara, capital da província de Villa Clara, na região central de Cuba, foi fundada pelas famílias que saíram da cidade de Remedios, cansados de viver sob a constante ameaça de ataques de piratas (ver também: Remedios: uma cidade colonial para descontrair).

Além do peso histórico, Santa Clara é actualmente conhecida por ser uma cidade criativa e cultural, com festivais de rock, espectáculos de drag queen e outros movimentos culturais menos tradicionais de Cuba.

A cidade encontra-se a cerca de três horas de carro de Havana e de Varadero, a menos de duas horas de Cayo Santa Maria e a três horas e meia de Cayo Coco.

Remedios está a menos de uma hora, enquanto Cienfuegos está a pouco mais de uma hora e Trinidad a aproximadamente duas horas.

 

O PressTUR visitou Cuba a convite do Ministério de Turismo de Cuba


Continua:

Trinidad: um tesouro colonial entre o mar e a serra

Trinidad: serra e praia

Cienfuegos: um toque francês em Cuba

Varadero: paraíso do sol e mar

Descobrir em Havana a singularidade de Cuba

Havana: quatro praças emblemáticas

Vales e penhascos na tranquilidade de Viñales

Remedios: uma cidade colonial para descontrair

Cayo Santa Maria para relaxar e mergulhar

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

República Dominicana torna obrigatório teste de covid-19 para entrar no país

31-07-2020 (16h34)

A República Dominicana anunciou que para entrar no país passou a ser obrigatório apresentar um teste de covid-19 negativo ou fazer um teste rápido no aeroporto, sem custos para o visitante.

Charters para as Caraíbas cancelados em Julho e Agosto

08-07-2020 (18h44)

As praias e resorts das Caraíbas, tanto da Dominicana como do México e de Cuba, que todos os anos atraem milhares de portugueses que viajam com pacotes turísticos, este ano não os vão ter, pelo menos nos meses de ‘pico’ de Verão, pois os voos charter já estão cancelados.

Havana começa a desconfinar e Cayos podem abrir ao turismo internacional na sexta-feira

02-07-2020 (09h31)

Havana vai iniciar a primeira fase do programa de desconfinamento esta sexta-feira, dia 3, enquanto as restantes províncias, excepto Matanzas, passam à segunda etapa, que significa que os Cayos podem reabrir ao turismo internacional, “dependendo da procura”.

República Dominicana reabre hoje ao turismo com “fortes medidas sanitárias”

01-07-2020 (16h52)

O Turismo da República Dominicana anunciou que o país reabriu hoje ao turismo internacional, tendo implementado “fortes medidas sanitárias” nos aeroportos, que são a principal porta de entrada dos turistas.

República Dominicana está pronta para receber turistas a partir de 1 de Julho

16-06-2020 (18h43)

“A indústria do turismo dominicano está pronta para começar a receber turistas a partir de 1 de Julho”, anunciou o ministro do Turismo, Francisco Javier García.

Opinião e Análise