Santiago de Cuba, entre o mar das Caraíbas e a Sierra Maestra

06-09-2019 (09h06)

Uma cidade que respira música e animação, e ao mesmo tempo um local rico em história, assim é a segunda maior cidade do país, Santiago de Cuba, instalada entre o mar das Caraíbas e a Sierra Maestra.

Durante o dia, a cidade mostra o seu esplendor através do movimento contínuo de carros, motas e pessoas nas ruas estreitas e na praça central, rodeada de edifícios coloniais, renovados e coloridos.

Durante a noite, o encanto de Santiago está onde soam guitarras, contra-baixos, congas e vozes alegres, em locais como a Casa de la Trova ou Son de La Loma, cheios de pessoas a conversar alto, a beber rum com coca-cola e a dançar.

É em Santiago de Cuba, a segunda maior cidade do país, que está sepultado Fidel Castro, no mesmo cemitério onde estão José Martí e Carlos Manuel Céspedes, dois heróis da guerra pela independência cubana contra Espanha.

O guia que nos acompanha, Jesus Grajales, da Havanatur, conta-nos que Fidel Castro queria ser sepultado no Cemitério de Santa Ifigénia por dois motivos: por um lado, porque está em Santiago, onde foi dado o primeiro passo da revolução, com o ataque ao Quartel Moncada em 26 de Julho de 1953; e, por outro lado, para estar próximo de um dos maiores heróis do país, José Martí.

Foi no julgamento sobre o ataque ao Quartel Moncada que Fidel Castro proferiu o famoso discurso "A História Absolver-me-á". Cerca de seis anos mais tarde, Santiago viria a ser palco de outro anúncio que mudou a história do país, no dia 2 de Janeiro de 1959, com Fidel a subir à varanda da sede do município (Ayuntamiento) para anunciar a vitória da revolução.

O edifício do Ayuntamiento encontra-se na praça principal da cidade, o Parque Céspedes, onde vemos pessoas sentadas nos bancos à sombra a conversar, a namorar, a tocar guitarra, ou de passagem em direcção a uma das várias ruas que derivam dali.

No lado oposto à sede do município, a praça é dominada pela Catedral de Nuestra Señora de la Assunción, onde está sepultado Diego Velázquez Cuellar, conquistador espanhol e primeiro governador de Cuba, fundador das primeiras sete cidades espanholas no país.

A catedral, que se distingue pelas suas duas imponentes torres, teve a sua construção concluída em 1922, embora no mesmo local tenha existido desde os anos 1520 uma catedral, destruída e reconstruída várias vezes.

Outros dois edifícios de destaque nesta praça são o que dizem ser a casa mais antiga de Cuba, onde viveu Diego Velázquez Cuellar, e o Hotel Casa Granda, onde ficou hospedado várias vezes nos anos 1950 o escritor Graham Greene, autor de vários romances que tiveram Cuba como cenário, como "O Nosso Agente em Havana".

Ao dobrar a esquina do hotel, entramos na Calle Heredia, a rua onde vive a música de Santiago, encontramos a Casa de la Trova e outros santuários da música cubana para passar uma noite com muita animação.

De Santiago de Cuba seguimos para El Cobre, a cerca de 20 quilómetros, para conhecer o local de peregrinação mais sagrado de Cuba.

Para continuar a ler clique:

El Cobre, o local de peregrinação mais sagrado em Cuba

Por Luís Canto

O PressTUR viajou a convite do Ministério de Turismo de Cuba

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

República Dominicana torna obrigatório teste de covid-19 para entrar no país

31-07-2020 (16h34)

A República Dominicana anunciou que para entrar no país passou a ser obrigatório apresentar um teste de covid-19 negativo ou fazer um teste rápido no aeroporto, sem custos para o visitante.

Charters para as Caraíbas cancelados em Julho e Agosto

08-07-2020 (18h44)

As praias e resorts das Caraíbas, tanto da Dominicana como do México e de Cuba, que todos os anos atraem milhares de portugueses que viajam com pacotes turísticos, este ano não os vão ter, pelo menos nos meses de ‘pico’ de Verão, pois os voos charter já estão cancelados.

Havana começa a desconfinar e Cayos podem abrir ao turismo internacional na sexta-feira

02-07-2020 (09h31)

Havana vai iniciar a primeira fase do programa de desconfinamento esta sexta-feira, dia 3, enquanto as restantes províncias, excepto Matanzas, passam à segunda etapa, que significa que os Cayos podem reabrir ao turismo internacional, “dependendo da procura”.

República Dominicana reabre hoje ao turismo com “fortes medidas sanitárias”

01-07-2020 (16h52)

O Turismo da República Dominicana anunciou que o país reabriu hoje ao turismo internacional, tendo implementado “fortes medidas sanitárias” nos aeroportos, que são a principal porta de entrada dos turistas.

República Dominicana está pronta para receber turistas a partir de 1 de Julho

16-06-2020 (18h43)

“A indústria do turismo dominicano está pronta para começar a receber turistas a partir de 1 de Julho”, anunciou o ministro do Turismo, Francisco Javier García.

Opinião e Análise