Primeira-ministra britânica anuncia demissão devido a fracasso nas negociações do Brexit

24-05-2019 (16h32)

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou hoje que vai demitir-se da liderança do partido Conservador, desencadeando uma eleição interna cujo vencedor vai assumir a chefia do governo.

A demissão da liderança será formalizada na sexta-feira, 7 de Junho, para que a eleição comece na semana seguinte.

Numa declaração à porta da residência oficial, em Downing Street, a primeira-ministra disse ter feito o possível para convencer os deputados a aprovar o acordo que negociou com Bruxelas para fazer o Reino Unido sair da União Europeia, mas que, "infelizmente", não conseguiu.

“Tentei três vezes. Penso que fiz bem em persistir, mesmo quando as probabilidades de insucesso eram altas. Mas é claro agora para mim que é melhor para o país que um novo primeiro-ministro lidere esse processo”, acrescentou.

Theresa May mantém-se em funções até que o partido tenha eleito um novo líder, o que não deverá acontecer até o final de Julho, incluindo durante a visita de Estado do presidente dos EUA, Donald Trump, entre 3 e 5 de Junho.

Numa primeira fase, os deputados candidatos a líder são sujeitos a uma série de votações dentro do grupo parlamentar até restarem apenas dois, e só depois é feita uma eleição geral com os votos dos militantes do partido.

Enquanto primeira-ministra, não pode renunciar até que esteja em posição de dizer à rainha Isabel II quem esta deve nomear como sucessor.

Theresa May já tinha prometido em Março que iria sair, mas na altura pediu para "acabar o trabalho", assumindo como missão implementar o resultado do referendo de 2016 que determinou o Brexit.

A pressão sobre Theresa May aumentou nos últimos dias, incluindo dentro do governo e de deputados até agora fiéis, devido à perspectiva de o acordo de saída da União Europeia (UE) ser chumbado no parlamento por uma quarta vez.

Apresentada na terça-feira, a nova proposta de lei para o Brexit estava prevista para ser votada a 7 de Junho e incluía como novidade a possibilidade de voto sobre um novo referendo, o que desagradou a vários ministros.

As três anteriores propostas de Brexit negociadas pela primeira-ministra britânica com Bruxelas foram rejeitadas por maiorias parlamentares, conduzindo a um impasse que obrigou Londres a prolongar o prazo de saída da União Europeia até 31 e Outubro.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Brexit

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Bélgica classifica região de Lisboa como zona de alto risco

10-07-2020 (13h49)

As autoridades belgas incluíram hoje a região de Lisboa no lote de “zonas vermelhas” consideradas de alto risco devido à covid-19, o que implica uma quarentena obrigatória para os viajantes que cheguem à Bélgica oriundos da capital portuguesa.

Notre-Dame vai ser reconstruída com base no projecto do século XIX de Viollet-le-Duc

10-07-2020 (12h59)

O Presidente francês, que planeava equipar Notre-Dame com um novo pináculo com um estilo arquitectónico contemporâneo após o incêndio, tem agora “a convicção” de que a catedral e o pináculo devem ser restaurados da mesma forma, anunciou hoje o Palácio do Eliseu.

Museu do Louvre reabre com medidas de segurança

07-07-2020 (17h06)

O Museu do Louvre reabriu, depois de cerca de três meses e meio encerrado, com uma série de medidas de segurança como o uso de máscara obrigatório, circuito de sentido único pelas exposições, e reservas para estar na companhia da Mona Lisa.

Praça do Senado em Helsínquia transfomada num "oásis culinário urbano"

07-07-2020 (13h19)

A Praça do Senado, em frente à Catedral de Helsínquia, na capital finlandesa, foi transformada num "oásis culinário urbano" com condições de segurança inspirados na herança cultural da cidade.

Paradiso Pure.Living Hotel integra Green Pearls

06-07-2020 (17h53)

A unidade hoteleira 100% vegetariana Paradiso Pure.Living Hotel faz parte da rede de hotéis da plataforma de informação e comunicação dedicada ao turismo sustentável Green Pearls.

Opinião e Análise