Parque da Gorongosa assina acordos para desenvolvimento sustentável

19-01-2021 (12h24)

Foto: gorongosa.org
Foto: gorongosa.org

O Parque da Gorongosa, na região moçambicana de Sofala, assinou acordos para o desenvolvimento sustentável das suas comunidades e instalações e para a preservação da sua biodiversidade.

O Projecto de Restauro do Gorongosa assinou um memorando de entendimento com o Programa UN-Habitat, que promove o desenvolvimento de vilas e cidades social e ambientalmente sustentáveis, para fornecer apoio técnico ao governo e às comunidades locais em torno do Parque Nacional Gorongosa.

O apoio técnico é aplicado na promoção do desenvolvimento urbano sustentável e num crescimento equilibrado, que garanta a conservação da biodiversidade do parque.

Entre os objectivos deste apoio encontram-se o plano de desenvolvimento da Vila Gorongosa, o ordenamento de território na zona neutra, e a construção de infraestruturas e serviços públicos.

Este acordo de cinco anos pressupõe a colaboração dos dois partidos com os governos locais e membros das comunidades na elaboração do planeamento, e o apoio através de conhecimento técnico na construção, procedimentos, desenvolvimento de políticas e práticas, na verificação da qualidade e na gestão da construção das infraestruturas e serviços.

O Projecto também assinou um memorando de entendimento, em Novembro passado, com o Ministério da Educação e de Desenvolvimento Humano de Moçambique para a construção de 40 escolas e outras infraestruturas como alojamento para professores, bibliotecas, instalações para fornecimento de água e casas-de-banho, na zona neutra que circunda o parque.

Também foi assinado um memorando de entendimento com o Instituto de Amêndoas de Moçambique para a promção da cultura orgânica de cajú, a instalação de uma fábrica para o seu processamento, e a cooperação técnica entre os partidos com foco nos produtores do distrito.

O presidente do Projecto de Restauro do Gorongosa, Greg Carr, afirmou, citado em comunicado, que está prevista a plantação de 200.000 árvores de cajú no próximo ano, e que o objectivo é chegar aos dois milhões.

O Instituto de Amêndoas e o Instituto de Fomento do Cajú foram criados em Junho de 2020 e têm como objectivo criar políticas para a produção, promoção, comercialização, processamento, industrialização e exportação de frutos de casca dura.

A Embaixada da Irlanda em Moçambique vai financiar em 5 milhões de euros o Projecto de Restauro do Gorongosa nas áreas de desenvolvimento humano, na conservação, na ciência e na promoção de actividades económicas, de acordo com a embaixadora da Irlanda no país, Nuala O'Brien. A embaixadora, citada em comunicado, espera que "a promoção de actividades sustentáveis ligada à criação de receitas contribua para a manutenção da paz e da prosperidade para as comunidades locais".

Greg Carr, presidente do Projecto de Restauro do Gorongosa afirmou que é uma honra "entrar nesta parceria com o povo irlandês e que estamos gratos pelo seu apoio", acrescentou ainda que os irlandeses "partilham os nossos valores de que cada criança deve estar na escola, que a biodiversidade deve ser protegida para o bem de toda a humanidade e que o Parque da Gorongosa pode servir como um motor para criar uma economia verde no centro de Moçambique".

O director geral da Administração Nacional das Áreas de Conservação, Mateus Mutemba, afirmou que "em Moçambique estamos a reinvetar a definição de parque nacional. Nós vemos um parque nacional como uma protecção da biodiversidade crítica, mas também, como funcionando dentro de um espectro maior de forma a ser um motor de progresso para as pessoas que chamam casa a essa região há incontáveis milénios. O Gorongosa é o nosso estandarte".

Clique para ver mais: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

voco Hotels vai inaugurar dois hotéis na Escócia

25-02-2021 (18h19)

A marca voco Hotels, da IHG Hotels & Resorts, vai inaugurar dois hotéis na Escócia, nas cidades de Edimburgo e Glasgow.

Meliá converte hotel Tryp na Gran Vía Madrileña em hotel INNSiDE

25-02-2021 (14h50)

O Tryp Cibeles, no número 34 da Gran Vía de Madrid, na capital espanhola, vai ser convertido numa unidade hoteleira da marca INNSiDE by Meliá, com inauguração prevista para o início da Primavera.

Quantum of the Seas vai ficar mais três meses em Singapura

23-02-2021 (18h29)

O Quantum of the Seas, embarcação da companhia de cruzeiros Royal Caribbean, vai prolongar a sua temporada em Singapura, onde está a fazer cruzeiros de duas, três e quatro noites, por mais três meses.

Muthu Hotels MGM assume gestão do Hotel Almirante em Cuba

23-02-2021 (16h45)

O Hotel Almirante, na província de Holguín, em Cuba, vai ser gerido pela Muthu Hotels MGM, que vai reabrir a unidade hoteleira 5-estrelas com o nome Gran Muthu Almirante Beach.

Riu Plaza España integra rede de espaços flexíveis zityhub

23-02-2021 (14h17)

O Riu Plaza España, em Madrid, está a disponibilizar na rede de acesso a espaços flexíveis para trabalho zityhub um total de 2.700 metros quadrados, desde Fevereiro.

Opinião e Análise