Aeroportos enfrentam novas perdas e dívidas elevadas

26-10-2021 (15h32)

BER © Flughafen Berlin Brandenburg GmbH  foto Günter Wicker
BER © Flughafen Berlin Brandenburg GmbH foto Günter Wicker

Os aeroportos europeus viram a sua dívida aumentar 200% em relação aos níveis anteriores à pandemia e muitos vão registar de novo perdas importantes este ano, advertiu hoje a associação do sector.

Durante o primeiro semestre de 2021, os aeroportos europeus registaram um recuo de 65% no seu volume de negócios em relação ao mesmo período de 2019, um agravamento em relação aos primeiros seis meses de 2020 (-52%), que só foi parcialmente afectado pela pandemia de covid-19, indicou a ACI Europa.

Segundo cálculos da organização, que representa mais de 500 equipamentos de 55 países, o número de passageiros que transitam por estas instalações deve ficar 60% abaixo do registado em 2019 e 32% em 2022, só regressando aos níveis anteriores à crise sanitária no início de 2025.

Em 2020, a crise e as restrições impostas nas deslocações levaram os aeroportos europeus a perder 12 mil milhões de euros.

"Com receitas e rentabilidade no primeiro semestre ainda inferiores às do ano passado e uma recuperação do tráfego aéreo que tem custos elevados, mas receitas baixas, muitos aeroportos voltarão a sofrer perdas maciças este ano", afirmou a ACI Europa por ocasião da sua assembleia-geral anual, em Genebra.

A organização referiu ainda que uma vez que as ajudas públicas estão limitadas e as medidas para reduzir custos já foram adoptadas, os aeroportos "não têm outra escolha a não ser endividar-se" e a sua dívida disparou, "aumentando 200% em relação aos níveis de antes da pandemia".

"A pandemia acabou com as ilusões de que os aeroportos eram um sector sem risco. Agora devem enfrentar os desafios da recuperação e da descarbonização", apontou o director-geral da ACI Europa, Olivier Jankovec, citado pela Agência Lusa.

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

75% das agências de viagens recorreram a linhas de apoio – Rita Marques

03-12-2021 (18h17)

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, afirmou hoje em Aveiro, no 46º Congresso da APAVT, que "75% das agências de viagens socorreram-se até ao momento das várias linhas de apoio disponibilizadas" desde o início da pandemia de covid-19.

Foram multadas 13 companhias aéreas no segundo dia de restrições

03-12-2021 (17h33)

No segundo dia da obrigatoriedade de desembarcarem em Portugal continental apenas passageiros com teste negativo à covid-19 ou certificado de recuperação, 13 companhias aéreas e 59 passageiros foram multados nos aeroportos portugueses.

João Fernandes reeleito presidente da Associação Turismo do Algarve

03-12-2021 (16h26)

João Fernandes, presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), foi reeleito para um segundo mandato na presidência da Associação Turismo do Algarve (ATA), entidade que promove a região nos mercados externos.

Costa Cruzeiros recebe terceiro navio movido a GNL

03-12-2021 (15h26)

A Costa Cruzeiros anunciou que recebeu o Costa Toscana, o terceiro navio do Grupo Costa movido a gás natural liquefeito (GNL), que vai realizar o seu primeiro itinerário no Mediterrâneo Ocidental no início de Março.

AHP e SITESE/FETESE celebram novo Contrato Colectivo de Trabalho

03-12-2021 (14h42)

A Associação da Hotelaria de Portugal, AHP, e a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores de Serviços, Comércio, Restauração e Turismo, SITESE/FETESE, celebraram um novo Contrato Colectivo de Trabalho (CCT).

Opinião e Análise