Agências de viagens crescem este ano 9% a 10%, prevê presidente da APAVT

22-11-2018 (10h47)

O sector das agências de viagens deverá ter este ano um crescimento em 9% a 10%, avançou à Lusa o presidente sua Associação, a APAVT, que avança que, assim, no final do ano terá recuperado totalmente do início da crise.

“O histórico recente das agências de viagens é um histórico de crescimento. As agências de viagens cresceram nos últimos anos mais do que a economia nacional, cresceram mais do que o sector turístico, cresceram mais do que o transporte aéreo e, este ano, apesar de todas estas novas dificuldades e atmosferas normativas, contamos acabar o ano com um crescimento no lazer de cerca de 10% e no corporate [segmento de viagens de negócios] não estaremos longe dos 8% ou 9%”, afirmou.

Sem concretizar o valor global do volume de negócios estimado, Pedro Costa Ferreira diz, no entanto, que só na venda de bilhetes de avião das companhias aéreas regulares o valor estará próximo dos 900 milhões de euros, valor do BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan), sistema da IATA que regula as vendas de voos regulares pelas agências de viagens credenciadas, excluindo charters e ainda grande parte das vendas de companhias low cost.

“Temos uma estatística importante que é a venda de bilhetes aéreos em companhias aéreas regulares ­— a que chamamos o BSP — e estamos no acumulado a Setembro a crescer 7%, o que é um número francamente atraente para o sector, sobretudo se pensarmos nas extraordinárias dificuldades operacionais que este ano tivemos de gerir junto dos nossos clientes motivados pela quebra de performance da qualidade da TAP”, explica Pedro Costa Ferreira.

Assim, “se falarmos só em passagens aéreas regulares estaremos muito próximos dos 900 milhões de euros este ano”, acrescenta.

No global, em volume de negócios o presidente da APAVT afirma poder estimar-se um crescimento entre “os 9 e os 10%” em 2018, comentando que “é um número francamente atraente se pensarmos que nos últimos anos temos crescido a taxas muito semelhantes” e que dessa forma, “podemos dizer que recuperámos totalmente do início da crise”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Para ler mais clique:

Relações entre a TAP e a APAVT já tiveram melhores dias, admite Pedro Costa Ferreira

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Congresso da APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

APAVT e DECO lançam novo serviço para ajudar agências a reforçar a confiança dos clientes

01-12-2021 (19h58)

O presidente da organização de defesa do consumidor DECO, Vasco Colaço, anunciou hoje um novo serviço para ajudar as agências de viagens associadas da APAVT “a prestarem um serviço mais próximo, eficaz e transparente”, que reforce a confiança dos clientes e permita às agências “estarem sempre actualizadas”.

Esperar que o mercado substitua TAP “é esperar o impossível” – Marcelo Rebelo de Sousa

01-12-2021 (18h56)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou hoje que "esperar que venha ao mercado à saída da crise pandémica" uma alternativa que substitua a TAP no seu papel em Portugal e nas suas ligações externas "é esperar o impossível".

CTP quer que o próximo governo mantenha Rita Marques como secretária de Estado do Turismo

01-12-2021 (17h40)

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), Francisco Calheiros, afirmou hoje que "gostaria muito" que o próximo governo, "seja de iniciativa PS ou de iniciativa PSD", mantivesse Rita Marques como secretária de Estado do Turismo.

Sem TAP o turismo não pode responder ao seu principal desafio: os mercados longínquos – Pedro Costa Ferreira

01-12-2021 (17h17)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, frisou hoje que "se não for através da TAP" o turismo português não tem capacidade para responder ao seu principal desafio, que "é o desenvolvimento dos mercados longínquos, que nos trarão mais território turístico e menos sazonalidade".

Agências de viagens exigem “urgente” continuação do apoio à retoma pelo menos até à Páscoa

01-12-2021 (16h28)

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, destacou hoje na abertura do 46ª Congresso da Associação, em Aveiro, que é "urgente" a continuação do apoio à retoma pelo menos até à Páscoa, sublinhando que se trata de uma exigência e não de um pedido, porque é o "turismo que vai liderar a recuperação económica".

Opinião e Análise