Amadeus reivindica aumento da quota das reservas aéreas de agências de viagens em tempos de pandemia

12-05-2020 (17h48)

Foto: Drew Beamer / Unsplash
Foto: Drew Beamer / Unsplash

Apesar de uma quebra para quase metade do que fizera há um ano pelo impacto da pandemia de covid-19 nas viagens e turismo, a Amadeus IT Holding anuncia que o seu GDS aumentou a quota do mercado mundial de reservas aéreas de agências de viagens no primeiro trimestre em 0,3 pontos.

A companhia, sediada em Espanha, indica que a sua quota do mercado mundial de processamento de reservas aéreas subiu para 44,2%, com um total de 85 milhões em cerca de 192 milhões.

O balanço do trimestre publicado hoje pela empresa mostra que teve uma queda das receitas de processamento das reservas aéreas ligeiramente inferior à queda do número de transacções, em 45,5% para uma quebra de 47,7%, para um total de 457,5 milhões de euros.

Dessa forma, pela primeira vez os proveitos do seu GDS ficaram abaixo dos proveitos da área que denomina IT Solutions, de que a grande parcela vem do Altéa, sistema de gestão de passageiros para companhias aéreas, entre as quais a TAP, que teve receitas no montante de 564,2 milhões de euros, em queda de apenas 0,3% face ao período homólogo de 2018.

Tal como no GDS, também o Altea teve uma quebra de proveitos inferior à quebra de actividade, expressa num decréscimo em 12% do número de passageiros embarcados com as soluções Amadeus, para 383,9 milhões.

Os proveitos totais do Amadeus ficaram, pois, em 1.021,7 milhões de euros no primeiro trimestre, em queda de 27,3% relativamente ao período homólogo de 2019, o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e provisões) teve uma queda ainda mais forte, em 41,3%, para 349,4 milhões, e o resultado líquido teve uma quebra ainda maior, em 60,5%, para 117,8 milhões de euros.

A empresa, porém, evidencia que a sua evolução não se esgota nos números, indicando que no trimestre teve 23 novos contratos de distribuição de companhias de aviação, “incluindo uma europeia”, que não identifica, e que as agências de viagens que trabalham com o seu GDS têm acesso aos inventários de 110 companhias low cost e ‘híbridas’.

O Amadeus destaca ainda que no primeiro trimestre teve um incremento das companhias interessadas nas suas soluções de merchandising (venda de produtos e serviços adicionais ao voo), especificando que teve oito que subscreveram a sua solução Amadeus Ancillary Services, que conta 136 implementações de 159 contratos, e duas a Amadeus Airline Fare Families, que conta 88 implementações em 109 contratos.

Para ler mais clique:

Reservas de voos por agências de viagens caíram 46,4% a nível mundial no 1º trimestre, Amadeus

 

Clique para mais notícias: Amadeus

Clique para mais notícias: GDS

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltour já tem no mercado pacotes com voos de Lisboa para Dominicana, México e Cuba este Verão

26-05-2020 (16h22)

O operador Soltour, que é considerado o líder em vendas de pacotes de férias nas Caraíbas, já tem no mercado as suas propostas de férias este Verão na Dominicana, no México e em Cuba com voos directos de Lisboa na Orbest.

Egotravel põe à venda férias em Djerba com voos a partir de 2 de Agosto

26-05-2020 (11h27)

O operador turístico Egotravel anunciou ao mercado que está a vender programas de férias na ilha de Djerba, na Tunísia, com voos directos de Lisboa e do Porto entre 2 de Agosto e 4 de Outubro.

CEO da TUI elogia “clareza” de Espanha sobre reabertura ao turismo

26-05-2020 (10h47)

O CEO da TUI, maior grupo turístico europeu, elogiou a “clareza” de Espanha sobre o início da temporada de férias, por garantir a “milhões de turistas” que podem fazer férias no país.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

Vendas BSP das agências de viagens portuguesas caíram mais de 99% em Abril

18-05-2020 (17h18)

As vendas de voos regulares pelas agências de viagens portuguesas através dos GDS caíram 99,3% no mês de Abril, em que o país esteve em estado de emergência para travar as contaminações por covid-19.

Opinião e Análise